CPMI para investigar esquema montado por Cachoeira será instalada na próxima semana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de abril de 2012 as 14:50, por: cdb

Iolando Lourenço e Ivan Richard
Repórteres da Agência Brasil

Brasília – A comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) destinada a investigar as relações do empresário de jogos de azar Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com parlamentares e agentes públicos e privados deverá ser instalada terça (24) ou quarta-feira (25) próximas, quando termina o prazo para os partidos indicarem os membros do colegiado.

Amanhã (19) de manhã, será lido o requerimento de criação da CPMI, em sessão do Congresso Nacional convocada pela presidenta em exercício, deputada Rose de Freitas (PMDB-ES). Hoje, a deputada reuniu-se com líderes partidários da Câmara e do Senado para acertar a convocação do Congresso para leitura do requerimento e o prazo (até terça-feira) para indicação dos integrantes da CPMI.

Rose de Freitas disse não ver dificuldade para conseguir quórum para a sessão do Congresso. Pelos menos 41 senadores e 257 deputados deverão marcar presença no Parlamento para a abertura da reunião. “Acredito que teremos uma presença grande de parlamentares na sessão, até porque essa é uma CPMI que conta com o apoio de praticamente todos os partidos. Espero que todos compareçam.”

De acordo com Rose de Freitas, no Senado, foram computadas e conferidas 67 assinaturas pela abertura da comissão. Na Câmara, até as 16 horas de hoje, o totalnúmero chegou a 362 assinaturas. Rose informou que alguns deputados ainda estão assinando o requerimento, o que elevará o número dos que apoiam a criação da CPMI na Câmara.

Após a leitura do requerimento de criação da CPMI, os deputados e senadores terão 24 horas para retirar sua assinatura em assinar o documento. “Será uma CPI de trabalho, que tem fatos concretos para serem analisados e investigados. Essa é uma CPI que nasceu com fatos concretos”, afirmou Rose de Freitas.

Edição: Nádia Franco