CPMI do Banestado vai à NY

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de dezembro de 2003 as 11:57, por: cdb

A CPI Mista do Banestado embarca neste sábado para Nova York, nos Estados Unidos, onde deve se encontrar com promotores públicos distritais.

Os integrantes da CPI vão tentar obter, junto às autoridades americanas, novos documentos que comprovem remessas ilegais de bancos brasileiros para os bancos em Nova York, por meio das chamadas contas CC-5.

A CPI quer investigar também documentos confidenciais da Yukon River, empresa offshore que seria de propriedade do ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta.

A Yukon River foi denunciada à CPI em setembro pela ex-mulher do prefeito, Nicéa Camargo. Ela denunciou que, para essa empresa, Pitta enviou quase R$500 mil, entre 1999 e 2000.

O relator da CPI Mista do Banestado, deputado José Mentor (PT-SP), destacou que esta segunda viagem da comissão a Nova York pretende identificar todos os bancos que receberam remessas ilegais do Brasil.

A CPI retorna a Brasília na próxima quinta-feira e realiza reunião administrativa para avaliar as investigações realizadas neste semestre. O deputado José Mentor disse ainda que não há previsão para o relatório final.

Durante o recesso parlamentar, uma subcomissão da CPI vai continuar em Brasília para realização de duas audiências públicas.