CPI do Banestado viaja neste sábado para Nova York

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 6 de dezembro de 2003 as 09:37, por: cdb

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Banestado embarca neste sábado para Nova York, nos Estados Unidos, onde deve se encontrar com promotores públicos distritais do estado norte-americano.

Os integrantes da CPI vão tentar obter, junto às autoridades americanas, novos documentos que comprovem remessas ilegais de bancos brasileiros para os de Nova York, através das chamadas contas CC5.

A CPI quer investigar também documentos confidenciais da Yukon River, financeira instalada na Ilha de Manhantan, que seria de propriedade do ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta. O Yuokon River foi denunciado a CPMI em setembro, pela ex-mulher do prefeito, Nicéa Camargo. Ela denunciou que, para esse banco, Pitta enviou quase R$ 500 mil, entre 1999 e 2000.

O relator da CPI do Banestado, deputado José Mentor (PT-SP) destacou que esta segunda viagem da comissão a Nova Iorque pretende identificar todos os bancos que receberam remessas ilegais do Brasil.

A CPI retorna à Brasília na próxima quinta-feira e realiza reunião administrativa para avaliar as investigações realizadas este semestre. O deputado José Mentor disse ainda que não há previsão para o relatório final. Durante o recesso parlamentar, uma subcomissão da CPI vai continuar em Brasília para realização de duas audiências públicas.