Corte argentina ordena batida em apartamento de vice-presidente

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 4 de abril de 2012 as 18:41, por: cdb

Corte argentina ordena batida em apartamento de vice-presidente

BUENOS AIRES, 4 Abr (Reuters) – Investigadores argentinos realizaram uma batida num apartamento de propriedade do vice-presidente Amado Boudou, nesta quarta-feira, como parte de um inquérito judicial sobre possível tráfico de influência realizado pelo segundo homem no comando do país, informou uma fonte da Justiça.

A investigação se concentra em acusações de que Boudou teria ajudado a gráfica Ciccone Calcografica a escapar da falência em 2010 e depois concedeu um contrato a seus proprietários para imprimir dinheiro.

Boudou foi ministro da Fazenda por mais de dois anos antes de assumir como vice-presidente em dezembro. Ele negou qualquer ligação com a gráfica, que atualmente opera sob o nome Compania de Valores Sudamericana (CVS).

Boudou conquistou a confiança da presidente Cristina Kirchner quando ela nacionalizou pensões particulares em 2008 e as colocou sob o controle da agência de pensões do governo, a Anses. Mas sua lua-de-mel como vice-presidente foi curta, após a publicação na imprensa das denúncia de tráfico de influência.

O juiz federal responsável pelo caso disse à imprensa local recentemente que não foi encontrada nenhuma prova por enquanto de irregularidade envolvendo Boudou.

O mesmo juiz, Daniel Rafecas, autorizou a ação desta quarta-feira no apartamento de luxo de Boudou no bairro chique de Buenos Aires Puerto Madero.

(Reportagem de Guido Nejamkis)

Reuters