Córrego Limpo e Manancial Vivo apresentam resultados em Semana da Água

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de março de 2012 as 04:03, por: cdb

Meio AmbienteQuinta-Feira 15 de Março de 2012

Córrego Limpo e Manancial Vivo apresentam resultados em Semana da Água

No dia 21 de março, às 19 horas, será realizado o evento de apresentação dos resultados dos programas ambientais Córrego Limpo e Manancial Vivo, desenvolvidos pela Prefeitura de Campo Grande por intermédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Campo Grande (Semadur).

Córrego Limpo e Manancial Vivo

A qualidade da água reflete diretamente na saúde de toda a população. Neste sentido a Semadur executa diversos projetos voltados à preservação dos recursos hídricos, dentre eles destacamos o projeto Córrego Limpo Cidade Viva, no qual se estabeleceu a implantação de uma rede de monitoramento dos córregos e rios dentro do perímetro urbano de Campo Grande; em um programa de fiscalização; e no desenvolvimento de atividades de educação ambiental para conscientizar a população.

O Córrego Limpo engloba diversas ações visando à sustentabilidade social, econômica e ambiental na Capital. No Córrego Limpo, o objetivo é reduzir os níveis de poluição nos córregos, garantindo assim o uso da água atual e no futuro por meio do conhecimento e monitoramento das condições qualitativas e quantitativas dos recursos hídricos disponíveis na cidade.

Outro grande programa desenvolvido pela secretaria é o Manancial Vivo, mais uma ação de fortalecimento das práticas de preservação e recuperação ambiental que prevê o incentivo a ações de preservação e conservação ambiental na área urbana e rural da cidade, recompensando financeiramente proprietários, pelos serviços ambientais prestados. E para fortalecer as práticas de preservação e recuperação ambiental, foi aprovado pela Câmara Municipal o projeto de lei nº 7.115/11, que instituiu o Programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA).

As modalidades de serviços ambientais prestados incluem as ações de conservação e melhoria da qualidade da água, de aumento da biodiversidade, redução de erosões, fixação e seqüestro de carbono, como acontece na manutenção de florestas, e manutenção das belezas naturais e do clima de regiões arborizadas.

As bacias hidrográficas do Guariroba e Lajeado foram escolhidas para implantação inicial do programa, por serem importantes mananciais de abastecimento público do município de Campo Grande.

Serviço – O evento de apresentação dos resultados ocorrerá no Centro de Educação Ambiental Leonor Reginato Santini – CEA Polonês, rua Corveta, 141, Carandá Bosque I.
 

Fonte/Autor: Kátia Tavares Mtb/MS 352