Corregedor do Senado analisa documentos de Renan

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de maio de 2007 as 12:44, por: cdb

O corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), recebeu, nesta quarta-feira, o advogado Eduardo Ferrão, que entregou a documentação com a defesa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para contestar as denúncias de que teria usado recursos da construtora Mendes Júnior para pagar a pensão alimentícia de uma filha que tem com a jornalista Mônica Veloso.

Eduardo Ferrão disse que os documentos comprovam a origem dos recursos de parte da pensão paga pelo senador à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha de três anos. O advogado não revelou o conteúdo dos documentos. Segudno Ferrão, Renan demonstra que os recursos com que pagou a pensão alimentícia da menina são próprios, e não de terceiros.

Segundo reportagem da Veja, os pagamentos foram feitos por um funcionário da empreiteira, Cláudio Gontijo.

Renan confirma que pediu ajuda ao amigo, mas assegura que o pagamento foi feito com seu próprio dinheiro.

Ao chegar ao Senado nesta quarta, Renan disse que seus advogados vão também falar com a imprensa.

O senador esteve reunido com eles pela manhã e disse que não há necessidade de apresentar uma nova defesa ao Senado.

Renan afirmou ainda que está se mantendo tranqüilo diante das denúncias que aparecem contra ele.

Governistas convenceram setores da oposição que o mais prudente, no momento, é aguardar a investigação iniciada pelo corregedor da Casa, senador Romeu Tuma (DEM-SP).

A estratégia não impediu que a presidente nacional do PSOL, a ex-senadora Heloisa Helena (AL), protocolasse uma representação contra Renan no Conselho de Ética.

Vários senadores admitiram que a defesa apresentada por ele contém falhas graves.