Corpo de Maninho é velado no Salgueiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de setembro de 2004 as 09:27, por: cdb

O corpo do bicheiro Waldomiro Paes Garcia, o Maninho, é velado na quadra da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. O bicheiro, de 42 anos, foi fuzilado na noite desta terça-feira. quando deixava a academia de ginástica Body Planet, em Jacarepaguá.

O presidente do conselho fiscal da escola de samba levou quatro tiros de fuzil que atingiram Maninho no tórax e em um braço. O bicheiro tinha acabado de deixar seu filho, Waldomiro Paes Garcia Júnior, o Mirinho, de 15 anos, no local quando foi vítima da emboscada. As primeiras informações davam conta de que o jovem estaria na garupa da moto e também teria sido atingido pelos tiros, o que foi desmentido depois.

Os matadores de Maninho ocupavam um Fiat Brava, roubado algumas horas antes na Tijuca. O contraventor pilotava sua motocicleta, uma Kawasaki Ninja de mil cilindradas, quando sofreu a emboscada. Ele foi levado para o Hospital Cardoso Fontes, em Jacarepaguá. Maninho estava sem segurança no momento em que sofreu a emboscada, o que causou estranheza à polícia já que o bicheiro sempre andava com um grupo de três ou quatro seguranças.

O circuito interno de vídeo da academia deve ajudar a polícia na identificação dos criminosos. Pelo menos duas câmeras podem ter gravado a movimentação dos assassinos. A polícia recolheu as fitas do circuito.

Maninho era filho do bicheiro Waldemir Garcia, o Miro, presidente de honra do Salgueiro, na Tijuca, e membro da cúpula do jogo de bicho no Rio e em outros estados. O velho bicheiro está doente e com problemas de visão (causados por retinóide pigmentar). Além do Salgueiro, Maninho era patrono da escola de samba Alegria da Zona Sul, em Copacabana (comunidades do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho). A escola desfila no Grupo de Acesso. Originalmente azul, verde e branca, a Alegria da Zona Sul mudou as cores para vermelho e branco (as mesmas do Salgueiro).