Coréia do Norte está pronta para uma guerra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 11 de abril de 2003 as 08:58, por: cdb

O líder da Coréia do Norte, Kim Jong-il, disse, durante uma visita a uma base aérea na quinta-feira, que acredita que estão prontos para “derrotar os inimigos a qualquer momento”, segundo a agência de notícias oficial.

A visita coincide com as declarações de um graduado diplomata norte-coreano que disse que o resultado da guerra no Iraque tinha feito o seu país ficar determinado a se defender de um possível ataque dos Estados Unidos.

“O resultado da guerra no Iraque dá à Coréia do Norte um tipo de determinação e vontade de tomar medidas para defender seu território contra possíveis ataques americanos”, disse Han Song-ryol durante um seminário em Cambridge, nos Estados Unidos, na quinta-feira.

A Coréia do Norte, assim como o Iraque e o Irã, faz parte do “Eixo do Mal” do presidente americano, George W. Bush.

Armas nucleares

Essa foi a primeira vez que um representante da Coréia do Norte fez comentários sobre o resultado da guerra no Iraque desde a queda de Bagdá, na quarta-feira.

O diplomata disse que os Estados Unidos poderiam “esperar muitos passos positivos da Coréia do Norte em uma solução de problemas nucleares” se aceitarem a oferta norte-coreana de negociações diretas.

Mas Washington deseja negociações multilaterais que poderiam incluir também China, Rússia, Coréia do Sul e Japão.

Em relatório divulgado na quinta-feira, a CIA – agência americana de inteligência – disse que a Coréia do Norte aparentemente estava pretendendo construir uma instalação que poderia produzir quantidade de urânio suficiente para duas ou mais armas nucleares por ano.

Um estudo do Congresso americano avaliou a aquisição por vários países de tecnologia ligada à fabricação de armas de destruição em massa em 2002.

O período de avaliação do estudo antecede os problemas entre Estados Unidos e Coréia do Norte, que expulsou os inspetores de armas da Organização das Nações Unidas (ONU) e reativou um reator nuclear.

Suspeita

“Os Estados Unidos mantêm suas suspeitas de que a Coréia do Norte vem trabalhando em enriquecimento de urânio há muitos anos”, disse o estudo.

“No entanto, não obtivemos evidências claras recentes indicando que a Coréia do Norte tinha começado a construir uma centrífuga”, em referência ao equipamento necessário para produção da bomba atômica.

A Coréia do Norte continua a exportar tecnologia de mísseis para o Oriente Médio, o Sul da Ásia e o Norte da África, de acordo com esse estudo.

A CIA disse em ocasiões anteriores que a Coréia do Norte provavelmente tinha uma ou duas armas nucleares.