Convênio de Defesa Econômica firma acordo com Ambev e cervejaria Cintra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de maio de 2007 as 20:10, por: cdb

A indústria de bebidas Ambev deverá manter a produção e a comercialização da cerveja Cintra, adquirida pela companhia em março deste ano. A empresa também não poderá fazer mudanças substantivas que impliquem em demissões e transferência de pessoal. Esses são alguns termos do Acordo de Preservação da Reversibilidade da Operação (Apro) firmado nesta quarta-feira entre a Ambev e a cervejaria Cintra com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

O conselheiro do Cade Luiz Carlos Delorme Prado, relator do acordo, explicou que o Apro foi proposto por uma questão de cautela por parte do conselho.

– Não há nada que impeça a gestão normal dos negócios da empresa. O que se quer é preservar a possibilidade de reverter a operação, caso seja essa a decisão do conselho -, explicou Prado.

Segundo ele, o acordo foi assinado em função da importância da Ambev no mercado de bebidas do Brasil.

– A Ambev tem uma participação expressiva no mercado de cerveja. A aquisição de mais uma marca merece cautela por parte da autoridade de defesa da concorrência -, disse

De acordo com Prado, o papel do Cade não é impedir que haja transformações na economia, mas garantir o ambiente concorrencial no país. O acordo prevê que o descumprimento das obrigações previstas será punido com multa diária de cinco mil unidades fiscais de referência (Ufirs) por item desrespeitado.

Segundo a assessoria de imprensa da Ambev, o compromisso firmado está de acordo com a estratégia definida pela empresa de ampliar a capacidade de produção das fábricas de Cintra, dando início à produção de refrigerantes ainda no primeiro semestre de 2007. A empresa também informa que já abriu processo de seleção para a contratação de cerca de 70 novos funcionários e planeja contar com as novas fábricas para suprir a demanda do próximo verão.

Em março deste ano, a Ambev anunciou a compra de ativos da Goldensand Comércio e Serviços Ltda, controladora da Cintra. O valor da operação é de US$ 150 milhões e não inclui a aquisição das marcas e dos ativos de distribuição. O negócio envolve as duas fábricas da empresa no Brasil, localizadas em Piraí (RJ) e Mogi Mirim (SP), que têm capacidade de produção de 420 milhões de litros de cerveja e 280 milhões de litros de refrigerante por ano.

A Ambev é considerada a maior indústria privada de bens de consumo da América Latina, onde emprega 23 mil funcionários. A companhia é detentora das marcas Skol, Brahma, Antarctica, Bohemia, Guaraná Antarctica e Pepsi-Cola, além do isotônico Gatorade, chás Lipton, água Fratelli Vita e H2OH!.