Contrato do Museu Guggenheim-Rio está assinado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de maio de 2003 as 17:45, por: cdb

O prefeito do Rio, César Maia, assinou na última quarta-feira (30) em Nova York contrato com a Fundação Solomon Guggenheim para a gestão conjunta do futuro Museu Guggenheim-Rio.

Além do prefeito, firmaram o documento, na sede da Fundação Guggenheim, o diretor da instituição, Thomas Krens, e o arquiteto francês Jean Nouvel, autor do projeto do museu, que custará US$ 130 milhões. Para César Maia, “o retorno financeiro se dará em cerca de cinco anos, sem contar o impacto do museu na revitalização da zona portuária da cidade”.

O Guggenheim-Rio será construído pela prefeitura, que se tornará sua proprietária. Apenas a gestão do museu será compartilhada com a fundação. O contrato prevê que o museu terá salas exclusivas para a arte brasileira, para as coleções do próprio Guggenheim, além de obras de arte dos museus Hermitage, de São Petersburgo, na Rússia, e Kunsthistoriches, de Viena, na Áustria.

César Maia ressaltou o impacto urbano do museu na área portuária, “degradada há 40 anos, desde que o porto do Rio deixou de ser o principal do país”. Segundo ele, “o fato do Rio de Janeiro ser a cidade com maior visibilidade da América Latina, combinado ao Guggenheim, levará inevitavelmente a um aumento do número de cruzeiros marítimos que chegam à cidade”.

O prefeito disse, ainda, que o futuro museu faz parte de um conjunto de projetos urbanísticos da prefeitura, que incluem a Cidade do Samba, a ser implantada também na zona portuária, o Estádio Olímpico, a ser construído no Engenho de Dentro, na zona norte, e a Cidade da Música, na Barra da Tijuca.