Continua reunião de solidariedade a Cuba no Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 25 de junho de 2011 as 09:26, por: cdb

A XIX Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba no Brasil prossegue neste sábado (25) com a conferência O bloqueio econômico e midiático contra a Revolução cubana e a divisão dos delegados em grupos de trabalho.
A conferência será feita por Ana María Alfonso, professora do Instituto Superior de Relações Internacionais de Cuba, a jornalista do página web Cubadebate Rosa Miriam Elizalde e Magali Llort, deputada e mãe de Fernando González, um dos cinco antiterroristas cubanos presos injustamente nos Estados Unidos.

Depois, os cerca de 500 delegados de 16 estados, do total de 27, se dividirão em grupos de trabalho para definir as ações para os próximos 12 meses a fim de incrementar e fortalecer o apoio e respaldo ao processo revolucionário cubano no Brasil.

Ontem à noite na abertura do evento, realizada no Memorial da América Latina, líderes e representantes de partidos políticos, agrupamentos sindicais e movimentos sociais coincidiram em destacar a gratidão dos brasileiros com a Revolução cubana por ter acolhido no passado combatentes contra a ditadura militar (1964-1985) e agora a jovens para os formação em medicina.

Exaltaram o exemplo que constitui a resistência e permanência dos ideais socialistas na ilha caribenha, a que um dos oradores qualificou como uma das mais belas páginas da luta contra o imperialismo.

Outros denuciaram a dupla moral dos Estados Unidos quando diz ser o máximo defensor da luta contra o terrorismo no mundo enquanto mantém há 13 anos injustamente encarcerados os antiterroristas cubanos Gerardo Hernández, Fernando González, Ramón Labañino, Antonio Guerrero e René González.

Além de recusar a arbitrariedade do governo norte-americano com Os Cinco Heróis Cubanos, os oradores exigiram o fim do criminoso bloqueio econômico, financeiro e comercial que Washington mantém contra Havana há mais de meio século.

Conforme sublinharam as lideranças presentes na conferência, por muito que tentem, os inimigos e a grande imprensa de direita com suas calunias e manipulações, jamais poderão bloquear a solidariedade, os valores e o exemplo de Cuba na construção de uma sociedade mais justa e em constante aperfeiçoamento.

Fonte: Prensa Latina