Consórcio integrado por Furnas e Odebrecht vence leilão de usina no Rio Madeira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de dezembro de 2007 as 18:28, por: cdb

O Consórcio Madeira Energia venceu o leilão para a construção da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia. O resultado foi divulgado na tarde desta segunda-feira pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O consórcio vencedor foi o que apresentou a menor tarifa para a venda da energia, de R$ 78,87 por megawatt-hora. O teto definido pelo Ministério de Minas e Energia era de R$ 122 por megawatt-hora. Três consórcios disputaram o leilão, que durou sete minutos.

O Consórcio Madeira Energia é formado pelas empresas Furnas Centrais Elétricas S/A (39%); Odebrecht Investimentos em Infra-estrutura Ltda. (17,6%); Construtora Norberto Odebrecht S.A. (1%); Fundo de Investimentos e Participações Amazônia Energia (FIP), formado pelos bancos Banif e Santander (20%); Andrade Gutierrez Participações S/A. (12,4%); e Cemig Geração e Transmissão S/A (10%).

A Odebrecht e a Furnas elaboraram o estudo de impacto ambiental (EIA) do empreendimento.

Pouco antes do horário previsto para o início do leilão, a Polícia Militar expulsou os manifestantes que ocupavam o prédio da Aneel. Sete militantes reagiram jogando pedras nos policias e foram presos. Os militantes do MAB também fizeram uma caminhada na Esplanada dos Ministérios. Eles protocolaram dois pedidos no Ministério de Minas e Energia. Um contra a construção do complexo do Rio Madeira e outro contra a transposição do Rio São Francisco.