Conselho da UFRJ vai processar reitor e em São Paulo Justiça mantém impasse

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 17 de outubro de 2001 as 18:53, por: cdb

O Conselho de Ensino e Graduação da UFRJ aprovou em reunião na tarde desta quarta-feira, no prédio da reitoria, que entrará com um processo na Justiça Federal contra o reitor da universidade, José Henrique Vilhena, por descumprimento da decisão do conselho de adiar o vestibular deste ano.

Enquanto isso, em São Paulo, foi realizada a seção reservada do Plenário do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, na qual 25 desembargadores debateram a greve dos funcionários do Poder Judiciário. Segundo o presidente do TJ, Márcio Martins Bonilha, não houve nenhum acordo sobre a reivindicação dos grevistas e o impasse prossegue.

Bonilha disse também que o governo do estado prepara recurso ao Supremo Tribunal Federal visando derrubar a liminar concedida ontem pelo primeiro vice-presidente do TJ, Alvaro Lazarini, que interrompeu a tramitação na Assembléia Legislativa do orçamento estadual para 2002.

Somente hoje, 23 mandados de segurança foram impetrados pelas entidades representativas dos funcionários do Poder Judiciário em greve contra o presidente do Tribunal de Justiça. Os mandados giram em torno das reivindicações da classe não atendidas por Bonilha e foram despachados por Lazarini, que não concedeu nenhuma liminar.