Confronto na Cisjordânia deixa um palestino morto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de dezembro de 2001 as 01:36, por: cdb

Um palestino foi morto nesta quarta-feira em um confronto com tropas israelenses na cidade de Jenin, na Cisjordânia. Segundo fontes militares israelenses, tropas identificaram dois palestinos que antes teriam atacado um posto militar. No confronto os soldados receberam o apoio de tanques e helicópteros e atiraram contra uma casa, onde estavam os palestinos. Já na madrugada desta quarta-feira, o Exército de Israel prendeu 18 pessoas em um vilarejo palestino da Cisjordânia.

Segundo o governo israelense, os detidos durante a madrugada estariam envolvidos no que chamou de atividades terroristas. Durante a operação, soldados entraram no vilarejo de Azzoun, próximo à cidade de Qalquilya, fechando ruas e impondo um toque de recolher. De acordo com fontes palestinas, entre os presos havia cinco membros das forças de segurança palestinas, sendo que a ação foi a mais recente de uma série de operações para prender palestinos acusados por Israel de envolvimento em ataques contra cidadãos israelenses.

Azzoun, que fica perto de um conjunto de colônias judaicas, está sob administração palestina, mas numa área oficialmente sob controle de Israel e a operação faz parte de uma estratégia de Israel para aumentar a pressão sobre o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Yasser Arafat, para que ele também prenda supostos autores de ataques.

Essa questão esteve no centro da polêmica sobre a proibição imposta por Israel à ida de Arafat a Belém, na noite do dia 24, para as comemorações de Natal. Apesar da pressão internacional, que incluiu o Vaticano, o governo do primeiro-ministro Ariel Sharon manteve a proibição, impedindo o líder palestino de participar da cerimônia religiosa.