Confira as tendências de outono/inverno no circuito internacional

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 27 de abril de 2003 as 12:30, por: cdb

O mundo fashion se reúne nas capitais da moda para conferir as tendências que marcarão o outono-inverno/ 2003-2004 do Hemisfério Norte. Dentre revivals dos anos 60, referências aos anos 80, muitas micro mini-saias, botas go-go e peles (tanto falsas quanto verdadeiras – o que provocou protestos do grupo PETA em Londres e Paris), duas coisas chamaram a atenção: a primeira é a direção que os designers parecem estar sinalizando ao apostar numa moda cada vez mais pessoal e menos “tendencional”.

Ou seja, ao invés de lançar tendências eles estão focando em trabalhar suas próprias idéias, “doing their own thing” em bom inglês, o que transformou a missão de identificar as tendências-chave da estação num trabalho pra lá de árduo.

A outra, foi a atitude demure das editoras de moda que, desta vez, com uma ameaça real de guerra e a economia oscilante pesando no bolso, trocaram as enormes bolsas cheias de compras que costumam as acompanhar nos desfiles por discussões inflamadas sobre os altos preços que um sapato Prada ou uma bolsa Louis Vuitton pode custar em euro. Mudança de atitude que mereceu até matéria na Time Europa. Parece que a ficha finalmente caiu no circuito fashion. Sinais dos tempos.

As Principais “Tendências”

-Influências da década de 60 (Mod e Era Espacial), principalmente em Nova York e Londres, referências aqui e ali aos anos 80 na forma de leggings, caneleiras e volumes, um quê de anos 20 e toques anos 40 e 50 em silhuetas e detalhes, sobretudo em Paris.

-Contrastes: de texturas como o uso de jaquetas delicadas com saias revoltas, ou vestidos noite acetinados com jaquetas estlio motocross; de silhuetas como tops em linha trapézio, ombros destacados ou sweaters volumosos usados com saias ou calças ajustadas e vice-versa como o uso de saias A-line com tops justinhos.

-Volumes: babados, camadas de roupas, mangas fofas.

-Se há um tecido unânime é o tweed, que foi visto e revisto nos 2 lados do Atlântico. Mas teve espaço para cashmere, acetinados, brilho, couro, veludo.

-Peles, tanto em detalhes como no colarinho de casacos ou nos punhos tanto como peça principal. Um luxo, cruel, mas um luxo!

-Menswear.

-Casacos clean ou volumosos, tendo nas parcas um forte candidato a item favorito.

-As pernas parecem ser o foco de todas as atenções da estação tendo na dupla mini-saia e botas seu maior aliado. Aliás as micro-saias estão em alta assim como aquelas um pouco acima dos joelhos.

-Para noite, vestidos corset ou com amarrações estão fadados a ser um hit.

-O preto aparece, mas como via de regra serve mais como um mero co-adjuvante na parceria com o branco ou com outras cores vibrantes como o violeta, vermelho, laranja, turquesa, prata, cinzas, verde bandeira etc.

-Estampas: destaque para as de animais.