Confiança de empresário industrial fica estável em março

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de março de 2010 as 11:15, por: cdb

A confiança do setor fabril manteve-se estável em março, com a piora desse sentimento na construção civil contrabalançando a melhora no ramo extrativista, enquanto não houve mudança na indústria de transformação, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira.

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) situou-se em 67,7 pontos, apenas 0,1 ponto abaixo do registrado em fevereiro de 2010, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta manhã. O indicador está 8,9 pontos acima da média histórica.

De acordo com a CNI, o ICEI da indústria extrativa aumentou 1,7 ponto, para 67,8 pontos, na quinta alta consecutiva. O índice da construção civil, por sua vez, recuou 1,0 ponto, para 67,1 pontos. Na indústria de transformação, o indicador ficou em 66,3 pontos, 0,1 ponto inferior ao registrado em fevereiro.

A pesquisa mostra que 10 setores registraram alta no ICEI de 1 ponto ou mais, outros 8 setores registraram queda superior a 1 ponto.

– Ainda assim, todos os setores registraram elevada confiança, com índices superiores a 60 pontos –, avaliou a entidade.

Entre os setores com alta de confiança, destacam-se Bebidas e Madeira, com alta na confiança superior a 7,5 pontos. No outro extremo, o segmento de Couros, Indústria Diversas e Borracha registrou queda superior a 6 pontos.

De acordo com o levantamento, não houve alteração expressiva na confiança dos empresários de nenhum dos portes pesquisados.

Dos índices que compõem o ICEI, o indicador de condições atuais passou de 61,3 para 61 pontos e o de expectativas manteve-se em 71 pontos.

– O otimismo para os próximos seis meses segue disseminado pela indústria –, citou a CNI.