Comunicado da okupa Flor do Asfalto sob ameaça de desalojo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 25 de junho de 2011 as 10:03, por: cdb

Por Flor do Asfalto 25/06/2011 às 12:46

A todos corações rebeldes e insubmissos

A todas as vidas pulsantes que insistem em enfrentar o existente.

Nesses momentos onde a iminência do despejo de nossa casa perturba nossos pensamentos, muitas são as idéias que nos permeiam, por horas somos invadidxs pela confusão causada pela inestabilidade dos dias. Os poderosos com sua sede inssaciável por ganância seguem seu caminho rumo ao progresso e para isso não existem medidas, não existem limites. O projeto Porto Maravilha, a maior iniciativa público-privada do Bra$il, avança a passos largos passando por cima de quem quer que seja, desalojando e demolindo, constroem seus investimentos milionários por cima das ruínas de uma infinidade de pessoas. Maqueiam a cidade para a copa e as olimpíadas, para o lucro e o turismo. Despejam famílias para gerar mais moradia, trazem a “pacificação” das armas e da polícia, tornam a cidade mais tranquila para quem pode consumir-la, trazem o terror a quem não pode. O Rio de Janeiro vive um assustador e cada vez mais agravado quadro de criminalização da pobreza: choque de ordem*, ordenando as ruas por meio da violência; a guarda municipal, roubando e agredindo xs camelôs, que dignamente buscam sua sobrevivência na cidade dos contrastes; as UPP`s*, a invasão militar das favelas, que não deixa em nada a invejar a invasão de Israel ao território palestino. A tensão e as incertezas estão latentes em nossas cabeças e em nossos corpos, sabemos que a qualquer momento podemos ficar sem nossa casa, o olhar do inimigo está voltado para este lugar, e ele afia suas garras. A Flor do Asfalto é um espaço contra-cultural que resiste há quase 5 anos, desconstruindo de dentro todo o marasmo dessa civilização, aqui não estamos apenas nos apossando de um lugar para morar, estamos nos reapropriando de nossas vidas, não nos interessa reivindicar a cidade, mas destruí-la já e agora para que a vida brote em suas ruínas, e isso o estamos demonstrand o, na prática, as sementes continuam brotando. A lógica do poder, das armas, das máquinas e da fumaça é nossa inimiga e esta guerra a travamos a cada instante de nossas vidas, buscando a destruição das relações de poder em cada mínimo momento de nossas existências. Hoje buscamos enfrentar a esses dias nos movimentando e não caindo na inércia que querem que caiemos, a flor negra da anarkia seguirá exalando vida enquanto neste porto resistir. Agora acreditamos que nossa maior arma são os laços de solidariedade com nossxs compas ao redor do mundo, estamos por todas as partes, aonde quer que existam pessoas combatendo a toda autoridade. Queremos também grifar que nos aflingem os corações a situação do companheiro Tortuga [Companheiro anarquista de santiago, chile, que se encontra entre a vida e a morte após acidentalmente explodir o artefato explosivo que instalava em um banco] no chile, nesses difíceis momentos que enfrenta por consequência de sua ação de enfrentamento ao poder. A ele e a todas pessoas que o rodeiam desejamos toda a força da Terra, os ventos de liberdade voam por muitos lados.

A bandeira pirata segue hasteada, a flor resiste enquanto existe!!!!
Toda força ao Squat Toren em Fortaleza-CE, que também está ameaçado de desalojo, toda força as ocupações urbanas do Rio, que sofrem ameaças semelhantes a nossa!!!!
Que a solidariedade grite por todas as partes e que seja nossa maior arma!!!!!
As casas passam, as experiências se multiplicam!!!!!!
MORTE AO PORTO MARAVILHA, VIVA A ANARKIA!!!!!!!