Compositores se unem para trabalhar em Batman

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 21 de setembro de 2004 as 12:46, por: cdb

James Newton Howard e Hans Zimmer, dois dos compositores mais respeitados da indústria cinematográfica, estão discutindo a possibilidade de fazer uma colaboração em “Batman Begins”, no qual Christian Bale fará Batman.

Embora não seja incomum a trilha sonora de um filme ser assinada por diversos compositores, esses trabalhos não costumam ser colaborações. Mas no caso de “Batman”, Zimmer e Howard, que são amigos de longa data, querem trabalhar juntos no projeto da Warner.

Uma porta-voz de Howard confirmou que o plano de composição conjunta em “Batman” muito provavelmente vai se realizar, mas disse que os planos exatos serão formalizados “mais perto do final de janeiro”, com as partituras começando a ser compostas “em abril ou maio”.

Um porta-voz de Zimmer não quis comentar a possibilidade de colaboração, dizendo apenas que “Batman” é um projeto delicado e que os cronogramas dos dois compositores são agitados. Com direção de Christopher Nolan, “Batman” tem lançamento nos EUA previsto para 17 de junho.

Os dois compositores já tinham discutido a possibilidade de trabalhar juntos no thriller “A Janela Secreta”, com Johnny Depp, mas os planos não deram certo.

O editor da Film Score Monthly, Jeff Bond, comentou: “É incomum dois compositores tão conhecidos unirem suas forças. Não consigo pensar em nenhum outro filme que tenha dois compositores dessa estatura compondo juntos. Mas Howard e Zimmer vêm querendo fazer algo assim há tempo.”

Bond citou “O Egípcio”, de 1954, com trilha composta conjuntamente por Alfred Newman e Bernard Herrmann, como um dos poucos precedentes notáveis.

“Em épocas anteriores, era comum haver equipes de compositores”, disse Bond, “mas a trilha era atribuída ao diretor de música do estúdio”.

Entretanto, com a decadência dos departamentos de música dos estúdios, ele contou, a Media Ventures — o estúdio de música pertencente a Zimmer, com sede em Santa Monica, que já abrigou compositores como Trevor Rabin, Harry Gregson-Williams, John Powell, Trevor Jones, Klaus Badelt e Trevor Horn, entre outros — virou o núcleo que atrai estúdios em busca de compositores.

“O interessante é que Hans Zimmer se tornou, por assim dizer, o diretor tradicional de música dos estúdios”, contou Bond. “Ele dirige seu estúdio musical próprio e aplica essa metodologia de trabalho a seus próprios projetos de composição.”

Zimmer recentemente concluiu a trilha do desenho “Shark Tale”, da DreamWorks. Ele está trabalhando em “Spanglish”, de James L. Brooks, e seu próximo trabalho será “Kingdom of Heaven”, de Ridley Scott.

Howard recentemente trabalhou em “Colateral”, de Michael Mann, e vai fazer “The Interpreter”, de Sydney Pollack.