Comparação é sempre boa quando se trata de escolher caminho, diz Dilma

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 7 de fevereiro de 2010 as 17:42, por: cdb

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, rebateu as críticas feitas pelo ex-presidente Fernando Cardoso, em artigo publicado neste doming em um jornal de São Paulo, em que destaca a disposição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em incentivar durante a campanha a comparação entre os dois governos.

– Eleições não se ganham com o retrovisor –, disse FHC no artigo.

– Eu acho que a comparação quando se trata da gente escolher caminhos, é sempre boa. Eu vou seguir aquele caminho ou o outro. Para saber o melhor, escolhe comparando. Para ver as possibilidades para nós consideramos que não há como querer dizer que o governo do presidente Lula, com qualquer comparação, com qualquer período anterior, não seja um governo bem sucedido –, disse a ministra.  

Ao falar de comparação, a ministra que concedeu entrevista antes de participar de encontro Nacional da Juventude do PT, em Brasília, afirmou que até 2003 tinham sido construídas no Brasil 140 escolas técnicas profissionalizantes e que só no governo Lula já foram feitas 140, com a previsão de construção de mais 74.

– É esse tipo de comparação a que me refiro. Devemos fazer com que o Estado brasileiro assegure não só aos estados ricos, mas aos estados e municípios, condições para formar seus jovens em ensino profissionalizante que sabemos vai ser crucial neste pais.

Ainda na questão da comparação entre os governos, a ministra disse que não estava desmerecendo ninguém.

– Agora quando estamos tratando de caminhos, cada governo deu sua contribuição. Nós construímos um caminho novo para o Brasil. Não estou desmerecendo a ninguém. Apenas que aquele outro caminho não era melhor. O nosso é o melhor, é o que estou dizendo.

De acordo com Dilma Rousseff, que diz que nem é pré-candidata à Presidência da República, se não comparar fica difícil.

– Vamos discutir quem fez o quê. E quem fará o quê. Agora, nós não temos problema nenhum com comparação. Estamos vendo os dados.

Na entrevista, a ministra falou de uma série de realizações do governo do presidente Lula. Ela repetiu muitos desses dados no encerramento do Encontro Nacional da Juventude do PT.