Comissão que investiga atentados faz acordo com a Casa Branca

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 13 de novembro de 2003 as 04:08, por: cdb

A comissão independente que investiga os atentados de 11 de setembro de 2001 contra Nova York e Washington anunciou na última quarta-feira ter obtido um acordo com a Casa Branca para examinar informação secreta que o presidente George W. Bush não queria revelar.

– Acreditamos que este acordo será satisfatório e nos permitirá fazer nosso trabalho – destacou a comissão em um comunicado.

O ex-governador de Nova Jersey Thomas Kean, que dirige a comissão de 10 membros, havia ameaçado exigir alguns documentos por via judicial.

A comissão, que investiga porque os serviços de inteligência dos Estados Unidos não conseguiram evitar os atentados do 11 de setembro de 2001, quer ter acesso aos relatórios diários enviados ao presidente Bush pela CIA (Agência Central de Inteligência).

No último passado, diante da perspectiva de uma batalha legal, o Pentágono também decidiu entregar os documentos solicitados pela comissão, após uma citação judicial.

A comissão também utilizou o mesmo mecanismo para solicitar vários documentos à Administração Federal de Aviação (FAA), no mês passado.

Os investigadores querem esclarecer principalmente as divergências sobre o momento exato em que a FAA notificou ao sistema de defesa aéreo que quatro aviões comerciais haviam sido seqüestrados.

Os caças que decolaram para fazer a interceptação dos aviões não chegaram a tempo de impedir que os aparelhos fossem lançados contra as torres do World Trade Center e o Pentágono, matando mais de 3 mil pessoas.