Comissão de Educação da Alerj critica vestibular de universidades particulares

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de dezembro de 2001 as 23:57, por: cdb

O deputado estadual Chico Alencar (PT-RJ) afirmou hoje que está estudando a apresentação de um projeto de lei que estabeleça critérios mínimos para a seleção dos estudantes que vão ingressar em universidades particulares no Estado. Vice-presidente da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), o deputado vai pedir ao Conselho Estadual de Educação um parecer sobre o caso da Universidade Estácio de Sá, que aprovou um analfabeto no vestibular de Direito.

O deputado se disse chocado com a falha da universidade e criticou a posição do Ministério da Educação. Ele classificou como irresponsáveis as declarações da secretária de Ensino Superior do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro, de que cada universidade pode estabelecer seu processo de seleção e até mesmo abrir mão dele. Chico Alencar deve apresentar seu projeto de lei na quinta-feira, juntamente com outros oito projetos sobre a qualidade de ensino no ensino médio da rede estadual.

O deputado estadual Manuel Rosa (PSB-RJ), também criticou o crescimento de faculdades particulares como a Universidade Estácio de Sá. Manuel Rosa é presidente da Comissão de Educação da Alerj e disse que tem recebido várias denúncias contra universidades particulares. Entre as queixas estão a ampliação do número de vagas além do permitido pelo MEC, a cobrança de taxas de reserva de vagas e o aumento do preço das mensalidades. No entanto, a comissão não tem poder para investigar as universidades, já que a regulamentação e fiscalização cabem ao Governo Federal.