Começa ocupação de cinco favelas da Tijuca para instalação de UPP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de abril de 2010 as 10:38, por: cdb

A Polícia Militar do Rio dá início nesta quarta-feira à ocupação de cinco favelas da Tijuca, na Zona Norte da cidade. O objetivo da ação é a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), no Morro do Borel, a oitava unidade do Rio e a primeira do subúrbio.

Segundo o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), cerca de 100 homens estão no local, com apoio do Batalhão de Choque e do Batalhão da Tijuca. Além do Morro do Borel, também serão ocupadas as comunidades Formiga, Casa Branca, Chácara do Céu e Morro do Cruz, onde moram cerca de 16 mil pessoas.

A instalação da UPP dá esperança aos moradores, que sonham com um comunidade livre do tráfico. Em razão de denúncias de pessoas que vivem nas comunidades, através do Disque-Denúncia, três homens foram detidos próximo a um dois acessos no Morro do Borel, em um prédio da Rua São Miguel. Segundo policiais do 6° BPM (Tijuca), os suspeitos estariam fugindo da ocupação.

Na terça-feira, o governador Sérgio Cabral afirmou que todas as comunidades da Tijuca serão beneficiadas com a UPP. Ainda de acordo com Cabral, de 30 traficantes, 25 deixam o crime após a instalação da UPP.

Na segunda-feira foi inaugurada a UPP no Morro da Providência, Zona Porutária da cidade. Cerca de 600 mil pessoas serão beneficiadas na comunidade, que é considerada oficialmente a primeira favela do Brasil.

O complexo engloba as comunidades do morro da Providência, Pedra Lisa e Moreira Pinto. A unidade, ainda de acordo com o governo do Estado, terá impacto direto em toda a região portuária – Caju, São Cristóvão, Praça da Bandeira, Santo Cristo, Gamboa, entre outros.