Comandante Marcos Pontes sorri ao pousar na Terra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de abril de 2006 as 22:04, por: cdb

Depois de pousar, em segurança, o primeiro cosmonauta brasileiro sorriu. A nave Soyuz TMA-7, que trouxe o comandante Marcos Pontes e seus dois colegas de volta à Terra, fez um pouso bem sucedido às 20h48 deste sábado (horário de Brasília) nas imediações da cidade de Arkalyk (Cazaquistão). A viagem de retorno teve início às 17h30, quando a Soyuz desacoplou da ISS (sigla em inglês para Estação Espacial Internacional).

Depois de serem retirados da cápsula, os astronautas vão passar por uma bateria de exames, por profissionais de uma equipe de resgate, que montarão uma tenda médica portátil. O brasileiro Luís Cláudio Lutiis, médico de Pontes, faz parte da equipe. Como não havia um local específico definido para o pouso, a equipe de resgate seguiu a nave logo depois de sua reentrada na atmosfera. Um sinalizador da Soyuz facilitou a realização deste monitoramento, deixando no céu um rastro como o dos cometas.

A equipe de resgate conta com nove helicópteros russos MI-8 e três carros especiais “capazes de andar até na Lua”. Segundo general Valery Korzun, primeiro vice-comandante do Centro Yuri Gagarin de Treinamento de Cosmonautas, os veículos são úteis quando os helicópteros não conseguem se aproximar do local de pouso. Os astronautas seguiram de helicóptero para Kustanay, no Cazaquistão, e embarcam, na seqüência, em um avião militar rumo à Moscou.

Pontes chegou à ISS no último sábado. Ele voltou à Terra com o russo Valeri Tokariov e o norte-americano William McArthur, que já ocupavam a estação antes de sua chegada. Os astronautas Pavel Vinogradov (Rússia) e Jeffrey Williams (EUA), que acompanharam o brasileiro na viagem de ida, ficarão na ISS por pelo menos seis meses.