Com dois ou três zagueiros, Joel promete boa partida contra o Emelec

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de março de 2012 as 16:14, por: cdb

O que faz um treinador ser vencedor? Alguns torcedores mais simplistas vão dizer que são apenas títulos. Outros vão tentar argumentar que o profissional tem de conseguir montar boas equipes, estar sempre vencendo, sempre dirigindo times grandes e manter um bom relacionamento com a imprensa e os jogadores. Em todos estes quesitos, o técnico do Flamengo Joel Santana é mestre. Não é atoa que ele é chamado de “O Cara”, o “Rei do Rio” e “Papai Joel”. Com sete títulos cariocas, um Brasileiro e uma Mercosul em seu vasto currículo, o atual comandante do Mengão sabe o que faz e por isso vem conquistando títulos e mais títulos ao longo de sua carreira. No jogo desta quinta contra o Emelec, Joel não divulgou a equipe, mas existe uma possibilidade dele montar o time com três zagueiros.

Algumas pessoas, que muitas vezes nunca pisaram em um gramado, tendem a achar que só porque um time atuará com três zagueiros, isso quer dizer que será defensivo, mas a história do futebol prova que não é bem assim que as coisas acontecem. Em 2007, por exemplo, quando Joel Santana chegou ao Flamengo e arrancou da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e classificou o time para a Libertadores do ano seguinte, a formação era com três zagueiros. Isso sem falar na Seleção Brasileira de 2002, que com três zagueiros e dois volantes deu show nos gramados do oriente e conquistou a Copa do Mundo.

“Sempre dizem que o Joel vai jogar defensivamente. Conheço um monte de cara que fala isso e nunca ganhou nada. Eu sou o maior vencedor desse Estado, queira ou não queira. Aí o cara fala que vai jogar ofensivo. E não acontece nada. E o pessoal bate palma. Se eu estou aqui pela quinta vez é porque tomei as decisões certas. É esse reconhecimento que me faz voltar”, disse Joel Santana, que pelo Flamengo, já comandou a equipe 176 vezes e tem 101 vitórias e 41 empates, um dos maiores aproveitamentos de treinadores na história do clube.

“Tem muitos treinadores que são colocados como cautelosos e são os mais vitoriosos desse país. Eles não deixam de ser assim porque as pessoas querem. Quantas vezes vocês já cobraram do Parreira e do Felipão isso? Ele é campeão, cara, não tem o que falar. E não ganharam pouca coisa. O Muricy também é outro. Já ganhou tudo”, lembrou o técnico.

Joel Santana contou que só vai divulgar a equipe no vestiário do Engenhão, antes do jogo contra o Emelec. Porém, o vitorioso treinador lembrou que o Flamengo costuma se caracterizar por sempre ter os laterais mais ofensivos do Brasil.

“O futebol brasileiro sempre se caracterizou por ter laterais ofensivos e isso nunca foi diferente no Flamengo. Léo Moura, Junior Cesar, Juan, Zé Maria, Gilberto, Junior, Andre Santos… Poderia dizer um monte. Sempre tivemos laterais agressivos, que organizavam as jogadas. Muitos não conseguem entender o motivo de se dar proteção a eles. Vamos conversar e ver qual será a melhor formação para esta quinta”, encerrou o treinador.