Com apoio do PT, Luizianne espera que partido não atrapalhe

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 7 de outubro de 2004 as 18:49, por: cdb

Mesmo sem um pedido de desculpas, a candidata à prefeitura de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), recebeu nesta quinta-feira o apoio do partido para a campanha de segundo turno. No primeiro, o PT alinhou-se com o candidato do PCdoB, como parte de um acordo nacional.

– Se o partido não atrapalhar, já é uma grande coisa – afirmou Luizianne ao chegar à reunião realizada em São Paulo entre a Executiva do partido e os candidatos petistas que foram ao segundo turno.

Na saída, ela não parecia lamentar a falta de desculpas da direção do partido. “Espero que depois que a gente for vitorioso, ele venha, na hora do balanço.”

Luizianne disse ainda que aceita um possível apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “A gente passa por cima”, disse, referindo-se à ausência do presidente no primeiro turno.

A candidata mostrou mágoa ao lamentar o comportamento da cúpula do partido. Citou a ida a Fortaleza do ministro José Dirceu (Casa Civil) para apoiar o candidato Inácio Arruda, do PCdoB, e a tentativa de lançamento da campanha “PT vota Inácio”, barrada na Justiça, além de ter lamentado o fato de uma parcela do PT ter exigido sua renúncia.

Ela disse que conseguiu convencer o partido na reunião desta manhã a não promover grandes eventos, como showmícios, em sua campanha na capital do Ceará. “(O PT) pode reforçar o que a gente já vem fazendo”, disse. Ela conta, divertida, que os shows do primeiro turno foram feitos por uma banda cover do Legião Urbana.

– Não posso ser uma sem-nada e de uma hora para a outra virar uma com-tudo – disse ela, que disputa o segundo turno com Moroni Torgan (PFL).

Ao deixar a reunião, a líder do PT no Senado, Ideli Salvatti, tentou compor: “Somos todos Luizianne”.