Colômbia quer produzir álcool carburante com tecnologia do Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de maio de 2003 as 14:48, por: cdb

O Governo colombiano fará uma proposta a uma missão de empresários brasileiros que irá em breve a Bogotá para que sejam realizados investimentos para a produção de álcool carburante no país.

O ministro da Agricultura da Colômbia, Carlos Gustavo Cano, disse neste sábado, que o Governo promoverá a associação de empresários locais com brasileiros para a criação de usinas processadoras desse tipo de combustível.

A partir de setembro de 2005, será obrigatória na Colômbia a adição de 10% de álcool aos combustíveis fósseis, para reduzir as emissões poluentes.

– Os colombianos esperam que os empresários brasileiros se interessem e invistam na produção de álcool para colaborar com o país usando seus 30 anos de experiência no setor -, afirmou Cano.

O ministro disse à imprensa que a tecnologia do Brasil para produzir o álcool carburante pode beneficiar a produção e o emprego no setor agrícola colombiano.

A utilização da nova tecnologia representará também uma diminuição da dependência do petróleo, um maior respeito ao meio ambiente e a possibilidade de compensações econômicas ao país por conquistas ambientais, estabelecidas pelo Protocolo de Kioto, que visa a reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

– O objetivo do encontro é concretizar os investimentos brasileiros e promover um programa maciço de semeaduras, especialmente de cana-de-açúcar, para garantir a matéria-prima necessária para produzir o álcool a partir de 2005 -, disse Cano.

No departamento de Vale de Cauca, onde existe uma indústria açucareira desenvolvida, boa parte da infra-estrutura está construída, e só seriam necessários pequenos investimentos adicionais para iniciar a produção de álcool carburante.