Clima de velório no desembarque da Seleção

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de setembro de 2001 as 13:52, por: cdb

Em um desembarque com clima de velório, sem qualquer torcedor presente, a seleção chegou ao Brasil na madrugada desta quinta-feira claramente abatida com a derrota para a Argentina por 2 a 1. Os jogadores repetiram o discurso das últimas derrotas, dizendo que o que importa é que o Brasil pode ainda se recuperar nas eliminatórias.

O treinador Luiz Felipe Scolari afirmou que a cada partida as dificuldades aumentam e que a ansiedade atrapalha o seu trabalho, chegando até a dizer que a classificação para a Copa de 2002 corre risco. O zagueiro Cris, autor do gol contra que determinou a derrota brasileira, tentou explicar o lance dizendo que “deu um branco” e que a bola pegou no bico do seu pé.

Na Argentina, o clima é de euforia. Os jornais desta quinta-feira estampavam a festa dos jogadores e da torcida em Buenos Aires, destacando sempre que o Brasil foi excessivamente defensivo e não honrou suas tradições de país tetracampeão mundial.

O diário “Olé”, principal jornal esportivo do país, colocou em manchete: “Tchau Brasil, novo vemos no Japão e Coréia do Sul. Se fores”. E acrescentou: ”Brasileiros, vocês são muito alegres. Não mudem essa característica se assistirem o Mundial pela TV”. Com uma foto de meia página do meia Gallardo, autor do gol de empate, o “Clarín” diz que o Brasil ficou ferido.

Mesmo jornais que dão pouco destaque ao esporte também citaram a vitória, comentando que o triunfo serviu para reduzir os efeitos da crise econômica sobre o ânimo da população. O “Ambito Financiero”, especializado em economia, estampou que “a Argentina pôs a cereja na sobremesa”, fazendo alusão às declarações do atacante Crespo antes do jogo.