Clássico paulista define quem fica vivo na competição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de fevereiro de 2003 as 19:28, por: cdb

Santos e São Paulo entram em campo neste sábado, às 18h, no estádio da Vila Belmiro, para decidir quem permanece vivo no Campeonato Paulista. Quem perder estará eliminado ainda na primeira fase do torneio estadual.

O Peixe está em uma situação um pouco mais confortável. Apesar de ter apenas mais uma partida para encerrar sua participação, o alvinegro praiano, que está na segunda colocação com 10 pontos do Grupo 2, precisa apenas de uma vitória para garantir vaga à segunda fase do torneio. Além disso, a equipe atuará em seu estádio.

Já o São Paulo, que soma sete pontos em quatro jogos, luta para conseguir os três pontos fora de casa e não precisar derrotar também o Santo André, na última rodada, no Morumbi. Se empatar, o Tricolor Paulista precisará vencer o Ramalhão para alcançar uma vaga.

A derrota, no entanto, significará a eliminação precoce de um favorito ao título. Antes do início da competição, ao avaliar o Grupo 2, era fácil indicar Santos e São Paulo como possíveis classificados diante Portuguesa Santista, Santo André, Paulista, Inter de Limeira e Juventus. Agora os dois clubes estão correndo sérios riscos.

O fato foi lamentado pelos jogadores de Santos e São Paulo, apesar dos clubes não terem mostrado competência para superar os rivais.

“Sabíamos que teríamos de enfrentar o Santos já na primeira fase, mas não desta forma decisiva. Jogaremos nossa classificação e não queremos ser eliminados agora”, afirmou o são-paulino Kaká.

“Não pensamos em ficar fora do Paulista agora, na primeira fase. São dois grandes times disputando uma vaga, mas vamos nos superar para vencer em casa e nos classificarmos”, retrucou o santista Diego.

A lamentação também foi o discurso adotado pelos treinadores. Oswaldo de Oliveira e Emerson Leão não queriam se enfrentar nessa situação. “Esse novo calendário nos proporciona uma decisão com apenas um mês de trabalho”, avaliou o primeiro. “Isso jamais deveria acontecer, mas existe no futebol brasileiro”, completou o segundo.

Para o comandante são-paulino, o clássico é um pouco mais critico. Uma derrota, além da eliminação, significará a sua demissão. Os jogadores tricolores, inclusive, revelaram ter feito um pacto para conseguir essa vitória e, automaticamente, salvar o treinador.

Leão está muito mais tranqüilo do que seu oponente. A eliminação no Campeonato Paulista não alterará em nada o projeto elaborado pelo clube, já que, a prioridade do Santos sempre foi à conquista da Copa Libertadores da América.

Vingança
Além de valer vaga à segunda fase do Paulistão, o clássico deste sábado será uma espécie de revanche das quartas-de-final do Campeonato Brasileiro do ano passado. Á época, o Santos, que havia se classificado na oitava colocação, eliminou o favorito São Paulo, que terminou em primeiro.

Na primeira partida, disputada na Vila Belmiro, o Peixe venceu por 3 x 1. No Morumbi, nova vitória do alvinegro praiano por 2 x 1. “Não dá para dizer que não ficou marcado. Sempre vamos lembrar disso. Não na mesma proporção, mas temos chances de dar o troco agora”, afirmou o atacante Reinaldo.

Diego, um dos responsáveis pela vitória santista no Brasileiro, diz estar preparado para recepcionar os são-paulinos. “Se eles querem vir na Vila Belmiro para buscar revanche e vingança nós entraremos em campo para afirmar o que fizemos ano passado diante do São Paulo”, avisou o camisa 10.

Equipes
O técnico Oswaldo de Oliveira não tem nenhum problema para escalar o São Paulo no clássico. Destaque para o trio de ataque, formado por Reinaldo, Luís Fabiano e Kaká. Eles, que fizeram 75 dos 154 gols do Tricolor Paulista, atuaram pela primeira vez juntos na atual temporada.

Já o técnico Emerson Leão terá dois problemas. Fábio Costa e Elano terão de cumprir suspensão automática. No gol, ele definiu a entrada do reserva Júlio Sérgio e, no meio-campo, Fabiano está confirmado. Na lateral-direita, Michel, recuperado de contusão, entra no lugar de Reginaldo Araújo.

O atacante Robinho t