Ciro evita falar em apoio no 2o turno e insiste em sua vitória

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 12 de setembro de 2002 as 00:03, por: cdb

O presidenciável da Frente Trabalhista, Ciro Gomes, negou nesta quarta-feira rumores de que renunciaria à sua candidatura e evitou falar sobre apoios em um eventual segundo turno sem sua presença, mostrando-se confiante de sua vitória.

“Não é só boato, é mais uma jogada. Eu tenho todas as chances de vencer as eleições, E tenho plena convicção de vencer além do segundo turno”, respondeu Ciro em uma entrevista coletiva, ao ser perguntado sobre um possível abandono da candidatura após recente queda nas pesquisas.

Ciro, aparentando calma, também esquivou-se de comentar sua estratégia para tentar recuperar os votos perdidos, explicando que ela não é uma reta e que deve “acompanhar as curvas da estrada”.

Nas pesquisas divulgadas no início da semana o presidenciável perdeu terreno e segundo o Ibope e a Datafolha, está tecnicamente empatado em terceiro lugar com Anthony Garotinho, da coligação liderada pelo PSB, depois de passar boa parte da campanha em segundo lugar.

José Serra (PSDB-PMDB) subiu em todas as pesquisas e aparece isolado no segundo lugar, enquanto Luiz Inácio Lula da Silva ampliou sua liderança.

O candidato da Frente Trabalhista, entretanto, voltou a desqualificar o nível das pesquisas e disse que esse quadro deve mudar em breve.

“Estão colocando Lula lá em cima para daqui a pouco começar a baixar. Semana que vem, daqui a 10 dias no máximo, Lula vai começar a baixar”, disse com convicção, antes de voltar a mostrar desapontamento em relação ao PT, que não o defendeu contra os ataques de Serra.

Sua companheira, Patrícia Pillar, que passou a ter uma participação maior na campanha após a queda de Ciro nas pesquisas, assistiu atenta de um canto da sala as palavras do presidenciável.