Ciro discute a recriação da Sudene

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de março de 2003 as 12:48, por: cdb

O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, reúne-se na tarde desta terça-feiraàs com os integrantes do Grupo de Trabalho Interministerial que vai propor a recriação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Esta é a primeira reunião do grupo, que tem a participação de representantes dos ministérios da Fazenda, Planejamento, Meio Ambiente, Casa Civil e da própria Pasta da Integração Nacional. A coordenadora do grupo é a economista Tânia Bacelar de Araújo.

O Grupo inicia os trabalhos sem ter uma definição sobre o orçamento com o qual a autarquia poderá trabalhar. Com 92% do orçamento de sua pasta contingenciados este ano, Ciro Gomes não arrisca valores. Logo que foi convidada para coordenar o grupo, a economista Tânia Bacelar chegou a citar que o ideal seria um orçamento mínimo de R$ 1 bilhão para a autarquia voltar a funcionar no segundo semestre deste ano. A afirmação foi rebatida pelo ministro da Integração.

“O ideal seriam R$ 50 bilhões. Mas uma coisa é o ideal e outra é a realidade. A professora Tânia tem a melhor das intenções, mas foi convidada para um cargo de confiança no Governo e terá de se adequar à nossa realidade”, disse. Segundo Ciro Gomes, ainda não há como definir o montante de verbas com que a Sudene poderá contar.

O novo modelo da Sudene deverá ser apresentado em até dois meses. Além de Tânia Bacelar, participarão da elaboração do projeto representantes dos ministérios da Fazenda, Planejamento, Meio Ambiente e Casa Civil, consultores autônomos, especialistas do meio acadêmico e técnicos de entidades representativas da sociedade civil. O principal consultor do grupo será o economista Celso Furtado, que foi o idealizador da Sudene e seu primeiro superintendente.

Na reunião de hoje também devem estar presentes representantes dos ministérios do Desenvolvimento Agrário; da Agricultura; da Ciência e Tecnologia; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio; da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag); da Confederação Nacional da Indústria (CNI); da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e do Banco do Nordeste (BNB).

A recriação da superintendência que vai gerir a promoção do desenvolvimento do Nordeste é promessa e de campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A Sudene foi extinta em 2001, na gestão Fernando Henrique Cardoso, após denúncias de malversação de recursos públicos.

Saiba quem compõe o grupo de trabalho da Sudene

– Tânia Bacelar – coordenadora, representa o Ministério da Integração Nacional
– Johaness Eck e Afonso Oliveira de Almeida – Casa Civil da Presidência da República
– Maurício Cortines Laxe e Joaquim Guedes Correia Gondim Filho – Ministério do Meio Ambiente
– Pedro Antônio Bertone Ataíde e Espartaco Madureira Coelho – Ministério do Planejamento
– Roberto Shoji Ogasavara e Manoel Joaquim de Carvalho Filho – Ministério da Fazenda.