Cientistas cubanos apresentam projeto de vacina contra a aids

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de novembro de 2003 as 20:30, por: cdb

Cientistas cubanos apresentaram nesta terça-feira, no Congresso de Biotecnologia Havana 2003, um projeto para desenvolver uma vacina terapêutica e outra preventiva contra a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (HIV/aids).

O doutor em Ciências Biológicas Carlos Duarte, chefe da equipe que trabalha desde 1992 nas pesquisas para uma vacina contra a doença, explicou que foram definidas duas estratégias, uma dirigida para criar anticorpos de amplo espectro e outra para a produção de células citotóxicas.

Desde o ano 2000, a pesquisa se concentra no desenvolvimento de uma vacina terapêutica, além de continuar a busca por outra, especificamente do tipo C do vírus, que afeta amplas regiões da África e da Ásia.

Segundo o biólogo cubano, os primeiros testes clínicos em voluntários foram realizados cinco anos depois do início das pesquisas e proporcionaram dados importantes para reelaborar as hipóteses de trabalho e redefinir a estratégia das etapas seguintes da pesquisa.

Duarte participa do congresso que reúne centenas de pesquisadores de mais de 30 países, entre eles os prêmios Nobel de Química (1988), o alemão Robert Hubber, e de Medicina (1986), o norte-americano Stanley Cohen, no Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia de Havana.

O encontro, que será realizado até a próxima sexta-feira, desenvolverá um programa de exposições e debates sobre as aplicações médicas da biotecnologia para combater doenças como o câncer. 

Nesta quarta-feira deve ocorrer a apresentação de uma vacina sintética cubana contra a meningite e a pneumonia, a primeira do tipo criada contra a bactéria haemophilus influenzae tipo B (HIB).