Chuvas no interior paulista eleva para 78 número de mortos desde dezembro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 as 12:22, por: cdb

Subiu para 78 o número de mortes em consequência de chuvas fortes desde o início da Operação Verão da Defesa Civil que começou em 1º de dezembro. Durante um temporal no município de Rio Claro, na região de Campinas, uma mulher de 51 anos morreu afogada na noite de quarta-feira.

Segundo nota da Defesa Civil do estado, a enchente cobriu o carro da vítima, quando ela tentou cruzar uma área alagada na avenida Tancredo Neves. Quando os bombeiros chegaram para retirá-la, a motorista já estava morta. As chuvas com intensidade entre forte e moderada durou cerca de 1h30 entre as 23h00 e as 0h30, provocando enchentes em bairros do centro, Jardim Mirassol e Jardim Inocoop.

Na cidade de São Paulo, choveu com intensidade entre forte e moderada, durante a madrugada desta quinta-feira, mas segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação não recebeu nenhum chamado. Por medida de cautela, o aeroporto de Congonhas chegou a suspender as operações de pousos e decolagens por cerca de meia hora entre as 8h28 e as 9h.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), órgão da prefeitura, os maiores volumes de chuva foram registrados na zona sul com 51 milímetros (mm) no bairro de Capela do Socorro; 43,8 mm, em Santo Amaro e 39 mm, em Parelheiros. Na região central, as precipitações atingiram 43 mm na Consolação e 36 mm, no Bom Retiro.

Em toda a cidade, o volume acumulado de chuva em fevereiro já atingiu 223,9 mm, ultrapassando a média que é de 217 mm, conforme a medição do CGE. Como é tipico das chuvas de verão, a intensidade tem sido mais forte em determinados pontos. Na Zona Sul, o acúmulo é de 445,5 mm e na região central (367,4 mm), ou 70% acima da média.