Chuva de meteoritos terá seu ápice na terça-feira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de maio de 2003 as 17:04, por: cdb

Aqueles que observarem o céu na madrugada de terça-feira, especialmente no Hemisfério Sul, desfrutarão o ponto alto da chuva de meteoritos Eta Aquarius, de acordo com a agência espacial Nasa, dos Estados Unidos.

– Não importa o lugar – disse um porta-voz da agência. – A melhor hora para se observar o meteoro é a mesma: horas antes do nascer do sol em sua região, na terça-feira de manhã.

Os habitantes do Hemisfério Norte verão cerca de 10 meteoritos por hora, ao passo que os do Hemisfério Sul poderão ver três ou seis vezes mais as linhas de luz que os meteoritos traçarão ao cruzarem a atmosfera da Terra.

Os meteoritos Eta Aquarids provêm do cometa Halley e enchem o céu de “estrelas cadentes” duas vezes por ano, quando a Terra passa perto da órbita do cometa. Embora o próprio Halley possa estar muito longe da Terra, pequenos fragmentos de sua cauda continuam atravessando as regiões mais internas do sistema solar. O Halley retorna a cada 76 anos ao sistema solar e nesses encontros o sol evapora cerca de seis metros de gelo e rochas do núcleo do cometa, explicou a Nasa.

Os restos e partículas, que podem ser do tamanho de grãos de areia, se dispersam gradualmente ao longo da órbita do cometa e formam uma longa corrente de poeira espacial, que cruza a Terra em maio e em outubro. Os meteoritos receberam o nome de uma estrela da constelação de Aquário porque a chuva de meteoritos sobre a Terra acontece próxima à estrela.

A Aquário é uma constelação muito pouco visível da Terra. A estrela brilhante mais próxima é a Fomalhaut, de primeira magnitude, da constelação Piscis Austrini. Os observadores no Hemisfério Sul são mais beneficiados porque a Fomalhaut fica melhor situada em seu campo de visão. Para os observadores entre as latitudes 20 e 30 Sul, a estrela Fomalhaut será mais visível às 4h horas, em uma elevação de 25º, bem no alto, do lado esquerdo do Eta Aquarius.