Chuva causa transtornos em Salvador

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de julho de 2003 as 01:46, por: cdb

A chuva desta terça-feira castigou Salvador durante todo o dia. Pela manhã, a precipitação causou alagamentos e engarrafamentos em vários pontos da cidade, principalmente, as áreas do Iguatemi, Bonocô e Calçada.
 
Mas, no final da tarde, de acordo com a Gerência de Trânsito (Getran), o trânsito fluiu com tranqüilidade, inclusive na região do Iguatemi.

Subsecretaria Municipal para Assuntos de Defesa Civil (Codesal) havia registrado 29 ocorrências. Foram seis ameaças de desabamento, cinco ameaças de deslizamento, 12 deslizamentos de terra, dois desabamentos de muro, dois alagamentos de áreas e um desabamento parcial de imóvel.

Mas pela tarde não houve nenhum acidente grave. Pela manhã, o desabamento de um muro sobre dois veículos em Saramandaia e o destelhamento de um templo católico no Jardim Esperança são consideradas as ocorrências mais graves. Não houve registro de vítima em nenhum dos acidentes.

Considerado um dos registros mais graves, o desabamento do muro da Sinart, empresa que administra o terminal rodoviário de Salvador, em Saramandaia, foi comunicado à defesa civil às 7h32 da terça.

Ao desmoronar, a estrutura atingiu dois veículos: o Fiat JLO-6528, pertencente a Antônio Pinto Souza, e o Ford Fiesta JNS-4505 de propriedade de José Maria Cortez Paes, que se encontravam estacionados no local.

O responsável pelo atendimento à solicitação, o engenheiro José Carlos Palma, associa o desabamento à precariedade da construção (misto de placas premoldadas e blocos de cerâmica), agravada por infiltrações e vegetação do tipo trepadeira.

Diante da possibilidade da continuidade de chuvas pelos próximos dias, o subsecretário da Defesa Civil, José Carlos Fernandes, orienta a população no sentido de que se mantenha alerta. Em situações de ameaça, como rachaduras no terreno ou paredes, o órgão deve ser acionado pelo telefone 199. A ligação é gratuita.

A chuva durante todo o dia não atrapalhou o funcionamento do Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero), os vôos embarcaram e desembarcaram sem atraso. O trabalho ocorreu com total tranqüilidade durante todo o dia. O tempo amanhã permanece nublado, com períodos de estiagem.

De acordo com o Instituto de Meteorologia, essa chuva está associada a uma frente fria que está sob o oceano, causando indiretamente instabilidade do tempo. Os ventos sopraram de sul com intensidade variando de fraco a moderado. A temperatura mínima é de 21 graus e a máxima de 26 graus.