Churrascaria Plataforma, no Leblon, pode ser demolida

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 13 de março de 2010 as 00:15, por: cdb

Um mistério cerca o futuro de uma das mais tradicionais churrascarias da Zona Sul, a Plataforma, que funciona na Rua Adalberto Ferreira, no Leblon. O imóvel, onde também são realizados shows de mulatas, abriga ainda o Bar do Tom, mas está com um pedido de licença de demolição em tramitação na Secretaria municipal de Urbanismo. Os responsáveis pela casa, porém, negam que ela será demolida. Alberico Campana, o sócio mais antigo do restaurante, que era um dos locais favoritos do maestro Tom Jobim, disse desconhecer qualquer projeto para a área.

A primeira reação de Luiz Fernando Velloso, sócio de Alberico e filho do proprietário do imóvel, que aluga o espaço para a Plataforma, foi atribuir o pedido de licença à iniciativa da especulação imobiliária.

Mais tarde, o empresário disse que não sabia que a iniciativa, na verdade, partira de seu pai. Velloso afirma, porém, que o pedido de licença teria apenas o objetivo de ajudar a estimar o valor de mercado do terreno e garante que a churrascaria não será fechada. Fontes do mercado imobiliário, porém, informaram que para esse tipo de levantamento ser feito não é necessária uma licença para demolição.

Velloso disse que, no ano passado, logo após o Rio ganhar o direito de organizar os Jogos Olímpicos, seu pai recebeu propostas de grupos de empresários espanhóis interessados em construir um hotel na área. O novo prédio seria erguido acima da churrascaria. Mas o negócio não se revelou tão interessante para os empresários devido a restrições da legislação urbanística do bairro. Um novo prédio no terreno ocupado pelo Plataforma poderia ter no máximo seis pavimentos (25 metros).