Chocolate faz bem ao coração

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de março de 2010 as 11:37, por: cdb

O chocolate, principal produto da Páscoa, aliado a sensações de prazer e bem estar, rico em carboidratos e excelente fonte de energia, o chocolate também faz bem à saúde do coração, já que contém o flavonóide, uma substância antioxidante presente na semente do cacau. A substância ajuda na redução da formação de placas de gordura e diminui a oxidação do colesterol ruim beneficiando o funcionamento do coração.

Um relatório apresentado pela Associação de Cardiologia dos Estados Unidos, afirma que o chocolate ajuda a reduzir os riscos de ataque cardíaco e  diminuiu a tendência de coagulação das plaquetas e de obstrução dos vasos capilares.

– Embora sejam comprovados os benefícios do chocolate para as doenças cardiovasculares, é importante ressaltar que o consumo deve ser em pequenas quantidades, uma vez que o chocolate contém gordura saturada e açúcar que, em excesso, podem trazer efeitos nocivos à saúde –, afirma Daniel Magnoni, cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração.

A fabricação do chocolate depende de três componentes: o licor de chocolate ou massa de cacau, a manteiga de cacau (óleo de theobroma), o açúcar e o leite.  A gordura da manteiga de cacau, o leite e o açúcar são os principais ingredientes que agregam gordura e calorias ao chocolate. 

Por ser vegetal, a gordura da manteiga de cacau não contém colesterol e o porcentual de gordura saturada e insaturada em sua constituição está dentro das recomendações estabelecidas pela Associação Americana de Cardiologia (AHA). Porém é necessário avaliar o rótulo do produto. Em uma porção de 25g com até, aproximadamente, 120 calorias, 4,5 g saturada, ausentes em colesterol e açúcar, é uma boa opção.  

De acordo com a nutricionista do HCor, Camila Ragne  Torreglosa sendo o chocolate um alimento naturalmente calórico, devemos considerar a presença de alguns ingredientes extras como, castanhas, avelã, amendoim e recheios variados o que acrescenta energia ao produto.

– O consumo de chocolate irá depender do valor calórico total da dieta, um consumo moderado de chocolate é de 30 gramas (1 barra pequena) de chocolate amargo (70-80% de cacau) por dia –, completa.

O chocolate e o cacau em pó também contém, ainda, minerais como cromo, ferro, magnésio, sódio, fósforo e potássio, e também vitaminas A, B, C e D. A semente original apresenta quantidade significativa de vitaminas E e B, mas com a adição dos outros ingredientes, estas vitaminas encontram-se em baixas quantidades no chocolate.

E nesta época do ano, é possível observar uma ampla variedade de chocolates, que para alcançarem estas fórmulas requerem adição extra de manteiga de cacau. Com ela é possível moldá-los de acordo com as necessidades culinárias e por isso é importante ter atenção com a quantidade consumida.

Segundo a nutricionista, o melhor chocolate é o amargo, que possui menores quantidades de gordura e açúcar e quantidades significantes de antioxidantes. A massa de cacau, um dos ingredientes utilizados na fabricação do chocolate, é responsável por fornecer os antioxidantes. O chocolate amargo é o que possui maior teor de massa de cacau.  Por isso, o chocolate amargo puro com 70-80% de cacau é o mais indicado.