Chirac pede convenção internacional para evitar clonagem humana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de maio de 2003 as 17:08, por: cdb

O presidente francês, Jacques Chirac, pediu nesta terça-feira a aprovação de uma convenção internacional sobre bioética para evitar que pesquisadores “descarrilhados” cometam “crimes contra a dignidade humana”.

O apelo foi feito durante uma reunião de trabalho com os membros do Comitê internacional sobre a Bioética da Organização da ONU para a Educação, Ciência e a Cultura (Unesco) no Eliseu.

Perante 30 membros do comitê, o presidente francês considerou necessário que o direito internacional colete disposições sobre a questão, pois acredita que existam “cientistas descarrilhados” que estejam se beneficiando das “legislações incompletas de alguns Estados” para cometer “crimes contra a dignidade humana”, como a clonagem de pessoas.

Chirac confirmou que a França vai apresentar propostas concretas nesse sentido durante a conferência geral da Unesco na próxima primavera.

O chefe de Estado francês anunciou também que o país vai concluir a revisão das suas leis de bioética no final de maio.