Chineses e DEM, aliados, vêm com tudo. E de uma vez

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de setembro de 2011 as 10:35, por: cdb

Os chineses e o DEM terminaram aliados contra o país e as medidas econômicas adotadas pelo governo para fazer frente à crise global. Tão logo o governo anunciou aumento de 30% do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados, os chineses apressaram-se em anunciar que vão mais instalar uma fábrica de automóveis JAC no Brasil.

Argumentam que a política brasileira é “irracional” e que o aumento do IPI (só para importados) viola as diretrizes da Organização Mundial do Comércio (OMC). E o DEM, também, apressadinho, e apressadamente  já ingressou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra essa elevação.

Seu questionando na ação é que é inconstitucional porque não respeita o princípio de que todo imposto só pode entrar em vigor 90 dias após a publicação de lei ou decreto que o estabeleça. A ver. Com o aumento do IPI dos carros importados estancou-se o que era uma espécie de fraude.

DEM não aplica redução de impostos onde governa

Além do fato dessa importação, convenhamos, ser desnecessária, já que podemos produzir aqui todos esses modelos de carro. Independente da legalidade ou não do decreto – uma decisão a ser tomada pelo STF e a ser acatada – o DEM é mesmo o partido do contra.

Suas causas são todas elitistas. Com essa, então, o velho PFL, agora DEM está é querendo ressuscitar antecipadamente, já que está ameaçado de extinção via voto pelas urnas da eleição municipal de outubro do ano que vem.Se escapar alguma coisa de DEM nessa, periga não sobreviver no pleito seguinte.

Mais que isso, os velhos PFL e DEM estão copiando o Tea Party, o movimento da ultradireita dos Estados Unidos, incrustrado em sua maior parte no já conservador Partido Repúblicano.  Vai ser difícil tanto a ressurreição antecipada quanto o DEM viabilizar-se como o “nosso Tea Party” como quer.

Basta ver Estado que o DEM governa; e lembrar parceria com FHC

Difícil, já que sua bandeira é a redução de impostos, que ele não pratica onde governa. Basta ver as cidades e o Estado que governam. Vocês sabem de alguma rdução ou desoneração de impostos no Rio Grande do Norte, único dentre os 27 Estados brasileiros governado pelo DEM?

Tampouco a adoto ou aplicou nos oito anos em que foi parceiro e governo junto com o tucanato liderado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).