China terá telefonia 3G até o fim do ano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de setembro de 2003 as 12:04, por: cdb

As duas operadoras chinesas de telefonia fixa, China Telecom e China Netcom, esperam receber licenças para instalar redes de telefonia móvel de terceira geração (3G) até o final deste ano, informou uma fonte próxima das companhias hoje. O Ministério da Indústria da Informação ofereceu indicações contraditórias quanto aos seus planos para a telefonia 3G, o que levou observadores do setor a especular que licenças podem ser concedidas este ano ou demorar até 2005.

Mas o ministério informou agora às operadoras de telefonia fixa que as licenças para o sistema 3G, que dariam a elas entrada no mercado de telefonia móvel, devem ser concedidas antes do final do ano, segundo a fonte, que pediu para seu nome não ser revelado. “É 90% seguro que as licenças 3G serão concedidas antes do final de dezembro”, disse a fonte.

A China Telecom e a Netcom estão ansiosas por oferecer serviços móveis, que são vistos como uma área de maior crescimento do que a telefonia fixa, na China, o país com o maior número de assinantes no mundo. Os analistas esperam que ambas recebam licenças, bem como as gigantes dos celulares China Mobile (Hong Kong), a maior operadora mundial de telefonia móvel em termos de número de assinantes, e China Unicom.

A China tinha um total estimado de 240 milhões de usuários de celulares, pelo final de julho, 33% acima do número registrado no período em 2002. Alistair Scott, analista do Merrill Lynch, disse que o sentimento atual do mercado sugere que as licenças seriam concedidas no primeiro semestre de 2004. Mas ele acrescentou que “nada está definido”. A China Telecom e a Netcom já oferecem um serviço chamado xiaolingtong, ou “pequeno inteligente”, que permite telefonia sem fio em área limitada.