China: Temer diz que não há espaço para improvisos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 3 de setembro de 2017 as 11:30, por: cdb

Ele voltou a citar a agenda de reformas para “pôr em ordem as contas públicas” e melhorar o ambiente de negócios no Brasil como exemplos de modernização

Por Redação, com ABr – de Xiamen, China:

Em discurso no Fórum Empresarial do Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o presidente de facto Michel Temer disse neste domingo, em Xiamen, que no mundo atual “não há espaço para improvisação”. “Quem deseja prosperar tem que fazer a lição de casa, tem que se antecipar ao futuro”, afirmou a uma plateia de empresários.

Presidente de facto Michel Temer discursa na sessão especial do fórum empresarial do Brics

Ele voltou a citar a agenda de reformas para “pôr em ordem as contas públicas” e melhorar o ambiente de negócios no Brasil como exemplos de modernização econômica com o objetivo de criar as condições para o crescimento sustentado de longo prazo. “O setor privado tem sido parceiro de primeira hora nessa injeção de vitalidade que temos aplicado no Brasil”.

Temer reiterou que o país está aberto a novos investimentos. “É um momento de otimismo, de retomada da economia; de multiplicação de oportunidades de negócios”, disse. “Em um mundo marcado por tendências protecionistas, o Brasil reafirma, por palavras e ações, sua adesão a uma economia global aberta. Este é o momento certíssimo para investir no Brasil”.

Em seu quarto dia de viagens à China, Temer voltou a apresentar os projetos de investimento no Brasil; principalmente o pacote de concessões e privatizações de aeroportos, portos, rodovias e linhas de transmissão recém-lançado pelo governo.

Na abertura do fórum, o presidente chinês, Xi Jinping, lembrou que o mundo ainda não se recuperou totalmente da crise financeira de 2008 e que os países do Brics têm papel fundamental na retomada da economia global.

Intra-Brics

Ele destacou a necessidade de coordenação das políticas macroeconômicas e a integração dos mercados intra-Brics. “O protecionismo está em ascensão”, disse. “Para a estabilidade mundial, devemos promover uma economia mais aberta e a facilitação do comércio”. E acrescentou: “O governo chinês vai encorajar suas empresas a investir em outros países”.

Segundo a organização, o fórum empresarial é uma plataforma para a comunidade empresarial dos países do Brics discutir temas da agenda global e promover cooperação nas áreas econômica e comercial entre os mercados emergentes.

Nesta segunda, os chefes de Estado e de Governo se reúnem na 9ª cúpula do bloco. Na terça-feira, os líderes dos cinco países participam do Diálogo de Economias Emergentes e Países em Desenvolvimento. O embarque de volta para o Brasil de Temer está previsto para esse mesmo dia.

Comments are closed.