China prevê crescimento menor para este ano, em 8,7%

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de março de 2006 as 11:02, por: cdb

O Banco Central da China espera que o crescimento econômico do país sofra uma desaceleração este ano de 9,2% no primeiro trimestre, para 8,7% no quarto, informou a mídia oficial chinesa nesta segunda-feira. A estimativa do banco sugere que o crescimento da economia chinesa já estaria sendo reduzido do último trimestre de 2005 para cá. No ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB) da China teve um crescimento de 9,9% em relação ao ano anterior.

Por vários anos o governo chinês vem prevendo equivocadamente que a economia do país vai se expandir com menos força.

“No geral, o nosso PIB deve gradualmente crescer menos no futuro, mas ainda ficará em um nível alto,” previu, em nota, o Banco Central.

Inflação

De acordo com o Banco Central chinês, a inflação vai permanecer estável este ano, com a capacidade ociosa amortecendo o efeito negativo do aumento de preços de serviços públicos. As previsões foram publicadas no China Securities Journal. A inflação ao consumidor deve chegar a 2% em 2006. Em 2005, a inflação ficou em 1,8%.

A inflação estaria sob controle, com os preços dos imóveis baixando. O governo estaria fazendo esforços para aumentar o consumo interno. Uma classe média surgiu nas principais cidades, mas o desafio para as autoridades é aumentar o poder de consumo e levar um pouco da riqueza do país para as áreas rurais.

O preço mundial do petróleo e de metais não-ferrosos tem potencial de crescer mais, mas a um ritmo mais lento em comparação a anos anteriores, de acordo com as previsões publicadas na China.