Chega a nove número de mortos nas chuvas de Teresópolis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 22 de dezembro de 2002 as 23:17, por: cdb

Pelo menos nove pessoas morreram, 10 ficaram feridas e mais de 300 moradores estão desabrigadas em conseqüência de fortes chuvas que caíram sobre a cidade serrana de Teresópolis, no estado do Rio de Janeiro, informou a Defesa Civil do município.

As chuvas caíram na tarde e na noite de sábado. As autoridades exortaram os moradores de áreas de risco a abandonar suas casas devido à previsão de mais pancadas fortes de chuva na região.

Os feridos, alguns com gravidade, foram levados para o hospital público da cidade, enquanto os desabrigados eram encaminhados para um alojamento da Prefeitura.

A governadora do Rio de Janeiro, Benedita da Silva, visitou as áreas mais atingidas pelas chuvas, em companhia do prefeito de Teresópolis, Mário Tricano.

Os deslizamentos e os desabamentos ocorreram no Morro do Perpétuo e na Granja Guarani, no bairro de Pedreira.

Voluntários e equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil continuam trabalhando nos dois locais, em busca de possíveis vítimas soterradas.

De acordo com estimativas da Defesa Civil, 10 casas foram soterradas e uma igreja evangélica desabou em conseqüência das chuvas.

Governadora promete ajuda
Depois da visita a Teresópolis, Benedita prometeu ao prefeito Tricano interceder junto ao Ministério da Integração Nacional, assim como fez há duas semanas em Angra dos Reis, para conseguir recursos financeiros necessários à recuperação dos estragos provocados pelas chuvas na cidade.

Benedita informou que o prefeito vai fazer relatórios dos prejuízos para serem enviados ao Governo Federal junto ao pedido de ajuda.

A governadora pediu maior rigor da fiscalização das prefeituras para coibir a instalação de moradias em lugares de risco, dando em troca condições de moradia segura às famílias.

Depois de quase três horas em Teresópolis, a governadora voltou ao Rio no início da tarde, não sem antes de passar no velório que se realizava na Igreja Batista de uma das áreas afetadas e de visitar desabrigados.