Chávez voltará à Venezuela em 12 dias, diz irmão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de junho de 2011 as 08:01, por: cdb
Chávez
Fidel, Chávez e Raúl Castro, presidente da República de Cuba, em recente encontro na capital, Havana, durante a recuperação do líder venezuelano

Em até 12 dias o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que está internado há quase duas semanas em Cuba, voltará a Caracas. A informação é de Adán Chávez, irmão do presidente. Ele disse que Chávez se recupera “satisfatoriamente” e não apresenta sinais de “gravidade”. A análise de Adán foi apresentada em forma de comunicado oficial, publicado na página oficial da Presidência da República da Venezuela.

– Nós não sabemos exatamente quando ele volta. É necessário esperar para avaliação médica. Mas, em poucos dias, de dez a 12, o presidente estará por aqui. Mas o mais importante é que ele tem apresentado uma franca recuperação. Importantíssima recuperação – diz o comunicado.

No último dia 10, Chávez, que fazia uma visita oficial a Cuba, foi submetido a uma cirurgia de emergência para a retirada de um abcesso na pélvis. Desde então, ele está internado em Havana. Em decorrência de sua ausência na Venezuela e da falta de informações detalhadas sobre seu estado de saúde surgiram especulações em torno da cirurgia.

Paralelamente, a oposição a Chávez defendeu seu afastamento provisório do cargo, alegando que ele não deve comandar o país a distância. Porém, por meio do Congresso, uma decisão referendada pela maioria dos parlamentares permitiu que ele governe de Cuba. No comunicado, Adán disse que voltou de Cuba na véspera, depois de visitar o irmão.

– Como já foi informado oficialmente, especialmente pelo Ministério da Comunicação e Informação, o presidente está se recuperando satisfatoriamente. O presidente é um homem muito forte, todos sabem disso. Um homem que, além de um coração generoso, tem uma mente poderosa, o que influencia na recuperação – acrescentou.

Ele não mencionou as dores no joelho esquerdo de Chávez, que o incomodaram a tal ponto de usar muletas na visita que fez a Brasília, no último dia 6.

Comments are closed.