Chávez ridiculariza críticas e fechamento de canal de TV

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de maio de 2007 as 10:18, por: cdb

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ridicularizou as críticas feitas pela União Européia e pelo Senado americano contra a decisão de tirar do ar o canal privado de TV RCTV no próximo domingo. Chávez disse que a resolução americana “me faz rir” e a européia, “chorar, mas por eles (os europeus)”.

O Comitê para Relações Exteriores do Senado americano aprovou uma resolução condenando a medida do governo venezuelano e a enviou a Câmara dos Representantes.

O Parlamento Europeu aprovou uma resolução condenando a medida em uma votação que contou com apenas 65 dos 748 parlamentares – 43 votaram a favor e 22, contra.

Falando em um evento com estudantes universitários em um teatro em Caracas, Chávez disse que a resolução européia foi motivada “pelo fascimo, franquista, hitlerista da direita européia”.

O presidente venezuelano acusa o canal RCTV de envolvimento em um golpe de Estado contra ele, em 2002.

O canal, o mais antigo da Venezuela, deve ter sua licença revogada à meia-noite do próximo dia 27 e ser substituído por um canal estatal, a Televisora Venezoelana Social (TVES) que, segundo representantes do governo, terá uma programação variada.

Esta semana, várias manifestações foram realizados no país contra e a favor da medida de Chávez. O presidente venezuelano foi reeleito no ano passado por uma ampla margem de votos. 

Os grandes investimentos na área social geraram um grande apoio popular, mas seus críticos o acusam de tornar o país cada vez mais autoritário, semelhante ao regime que existe em Cuba.