Chanceler iraniano espera acordo sobre programa nuclear dentro de “prazo razoável”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de maio de 2015 as 11:06, por: cdb
Chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif em entrevista coletiva em Atenas
Chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif em entrevista coletiva em Atenas

 

O ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, disse nesta quinta-feira que o Irã espera chegar a um acordo final com as potências mundiais sobre o programa nuclear no Irã “dentro de um período de tempo razoável”, mas isso seria difícil se o outro lado ficar preso ao que ele definiu como exigências excessivas.

Em 2 de abri, Irã, Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Rússia e China chegaram a uma estrutura provisória de um pacto nuclear, mas várias questões permanecem sem solução. As partes se impuseram como data-limite o dia 30 de junho para chegarem a um amplo acordo.

– Se o outro lado respeitar o que foi acordado em Lausanne e tentar elaborar, com base no respeito mútuo, um acordo abrangente com o Irã que seja sustentável… então podemos cumprir qualquer prazo – disse Zarif durante visita a Atenas. “Se as pessoas insistem em exigências excessivas, na renegociação, então será difícil imaginar um acordo, mesmo sem um prazo”.

A França alertou na quarta-feira que poderá bloquear um acordo final, a menos que o Irã permita que os inspetores nucleares da ONU tenham acesso a todas as suas instalações, incluindo as bases militares.

Na semana passada o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, descartou a possibilidade de o país firmar qualquer acordo que inclua a inspeção internacional de instalações militares do Irã ou o acesso a cientistas nucleares. Comandantes militares iranianos repetiram essas exigências.

O Irã nega as acusações de alguns países ocidentais de que esteja tentando secretamente desenvolver a capacidade de produzir armas nucleares, como parte de sua unidade de enriquecimento de urânio. O país diz que busca unicamente o uso da energia atômica para fins pacíficos.