CET retoma Programa de Padronização de Velocidade

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 5 de abril de 2012 as 13:10, por: cdb

CET retoma Programa de Padronização de Velocidade

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai uniformizar a regulamentação de velocidade em mais um grupo de vias em 60 km/h, a partir de segunda-feira (9/4). Essa mudança tem como principal objetivo proporcionar maior segurança aos motoristas que circulam pelos 46,6 quilômetros das novas vias com regulamentação.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai uniformizar a regulamentação de velocidade em mais um grupo de vias em 60 km/h, a partir de segunda-feira (9/4). Essa mudança tem como principal objetivo proporcionar maior segurança aos motoristas que circulam pelos 46,6 quilômetros das vias relacionadas:

 

Avenida São Miguel

Avenida do Cursino

Estrada de Itapecerica (entre a Avenida Ellis Maas e a Rua Feitiço da Vila)

Estrada de Itapecerica (entre as avenidas João Dias e Carlos Caldeira Filho)

Avenida João Dias (entre a Ponte João Dias e a Rua Nove de Julho)

Avenida Professor Francisco Morato

Complexo Viário João Jorge Saad

Avenida Almirante Delamare

Avenida Adélia Chohfi

Rua Edmundo de Carvalho

Avenida Eliseu de Almeida

Avenida Pirajussara 

 

As mudanças acontecerão especialmente na Avenida do Cursino, onde estudos técnicos da CET indicaram a necessidade de regulamentar a velocidade em 40 km/h em trechos comerciais com grande movimentação de pedestres; e nos locais de lombadas de todas as vias, em 30 km/h. Nas faixas exclusivas de ônibus, o limite de velocidade fica regulamentado em 50 km/h. Veículos autorizados a trafegar por essas faixas devem respeitar esse limite. No restante, a velocidade regulamentada será de 60 km/h.

 

Estão sendo implantadas 271 placas de regulamentação de velocidade e advertência para alertar os motoristas. A CET recomenda aos usuários que estejam atentos quanto à nova regulamentação de velocidade, pois, a partir do dia 09 de abril, os veículos que desrespeitarem serão autuados.

 

Redução de acidentes

 

A segurança do trânsito depende de um maior controle da velocidade. Na maioria dos acidentes, a menor velocidade do veículo pode evitar ou abrandar sua gravidade. Diante desse fato, a CET vem desde o ano passado implantando o Programa de Padronização de Velocidade em diversas vias e corredores da cidade com o objetivo de diminuir o número de acidentes de trânsito em São Paulo.  

 

Investimentos realizados pela Secretaria Municipal de Transportes na fiscalização do trânsito – como o aumento do efetivo de agentes da CET, ampliação da rede de fiscalização eletrônica, padronização do limite de velocidade e proibição de circulação de motos na pista expressa da Marginal Tietê, entre outras medidas – tiveram reflexos diretos sobre o número de vítimas fatais de acidentes de trânsito.

 

Para reduzir o número de vítimas fatais de acidentes de trânsito na Cidade, a Prefeitura de São Paulo lançou o Programa do Pedestre no dia 11 de maio de 2011. A ideia é criar uma cultura de respeito ao pedestre, utilizando uma ampla campanha educativa, focada no trabalho de conscientização por parte de motoristas e pedestres.

 

Os números abaixo são reflexo das ações promovidas pelo Programa. O período analisado se refere a nove meses de vigência do PPP e reflete uma diminuição em 37,5% no número de mortes por atropelamentos dentro da área abrangida pela 1ª. Zona de Máxima Proteção ao Pedestre (ZMPP) Centro/Paulista. O levantamento compreende o período de 11 de maio de 2011 a 31 de janeiro de 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012. No período de 11/05/08 a 31/01/09 houve 24 casos de mortes na região; de 11/05/09 a 31/01/10 foram 28 mortes; de 11/05/10 a 31/01/11, 32 ocorrências, finalmente, de 11/05/11 a 31/01/12, foram 20 mortes na Região Central.

 

Em relação a toda a cidade, os últimos números apontam uma redução de 8% no número de mortes por atropelamento dentro deste mesmo período de análise, ou seja, de 11 de maio a 31 de janeiro. O quadro evolutivo apresenta o número de mortes desde 2008.

 

Esse balanço confirma a tendência de diminuição na soma dos óbitos de pedestres, corroborando o êxito da Campanha empreendida pela Administração Municipal que teve início em 11 de maio de 2011, para marcar o advento da Década de Ação para a Segurança Viária estabelecida pela Assembléia Geral da ONU.

 

Todas as análises fazem analogias com épocas anteriores ao lançamento da Campanha e usam fundamentalmente a mesma metodologia: o cruzamento de dados de mortes com base nos boletins registrados pelo Instituto Médico Legal (IML) e boletins de ocorrência de acidentes de trânsito cadastrados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.