Cerca de 500 pessoas participam do ‘Grito do Excluídos’ em Maceió

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 7 de setembro de 2003 as 18:54, por: cdb

Em Maceió, a 9.ª edição do “Grito dos Excluídos” foi marcada por uma caminhada, neste domingo à tarde, pelas ruas do Feitosa e do Jacintinho os dois bairros mais populares da capital de Alagoas. Cerca 500 pessoas, mobilizadas por movimentos sociais e sindicais, participaram da passeata, que saiu da frente da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, no Feitosa, até o pátio da Igreja Nossa Senhora das Dores, no Jacintinho.

Esta foi a primeira vez que o “Grito dos Excluídos” aconteceu em bairros da periferia da cidade. Nos anos anteriores, a manifestação foi realizada na orla marítima, na seqüência do desfile em comemoração ao Sete de Setembro.

A caminhada de cerca de três quilômetros começou às 16 horas, acompanhada por viaturas da Polícia Militar e do Batalhão de Trânsito. Nenhum incidente foi registrado. Com faixas, bandeiras e cartazes, os manifestantes foram ganhando a simpatia dos moradores, que receberam panfletos, denunciando a exclusão social no Brasil e submissão do país ao capital internacional.

“Tirem as mãos… o Brasil é nosso chão”, foi o tema do grito, organizado pelas Pastorais Sociais da Igreja Católica, Movimento dos Sem-Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Partido dos Trabalhadores (PT).