Ceprosom realiza festas de Páscoa para crianças atendidas em projetos sociais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de abril de 2012 as 07:08, por: cdb

O Centro de Promoção Social Municipal (Ceprosom) realizou durante essa semana diversas festas em comemoração a Páscoa, onde a figura mais tradicional dessa data, o coelhinho, presenteou as crianças com ovos de chocolate.

Brincadeiras, atividades lúdicas e música foram o ponto alto das festas que aconteceram com as crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos nos Centros Comunitários dos Bairros Belinha Ometto, Amparo, Bartolomeu Grotta, Boa Vista, Caic, Cecap, Dores I, Ernesto Kuhl, Jardim Glória, Morro Azul, Morro Branco, Odécio Degan, Ouro verde e Teixeira Marques, sempre nos horários contrários ao período de aulas.

Segundo a Superintendente do Ceprosom, Vanderléia Diogo Serrano, momentos de lazer e descontração são importantes para trabalhar nessas crianças a solidariedade e também atividades lúdicas que fazem parte desta festa tradicional. “O Ceprosom se preocupa em alem de prestar o serviço social que é desenvolvido nos projetos também proporcionar esses momentos de lazer a essas crianças e adolescentes, os quais muitos não terão a oportunidade de receber ovos nesta páscoa”.

João Fischer – Área Visual
O Centro Educacional João Fischer Sobrinho – área visual em parceria com a Associação Mulher Unimed Limeira (Amul) também realizou na tarde desta quarta-feira, 4 de abril, a tradicional festa de páscoa para 70 usuários do projeto, numa tarde de diversão que aconteceu no Clube dos médicos.

A festa foi regada a muita música e, claro, chocolate, e contou com a participação de pais, alunos e monitores que fizeram gincanas e brincadeiras para a diversão da garotada.

Para a Coordenadora do João Fischer área visual, Adriana Casimiro Mastrello, a realização de festas e comemorações tradicionais são importantes para a integração e independência dos deficientes. “Através de atividades como esta eles ganham autonomia, conhecem as características das comemorações, além da inclusão e integração do deficiente com outras pessoas, por isso atividades como está são tão importantes para o desenvolvimento intelectual deles”.

O ponto alto da festa foi protagonizado pela apresentação do coral “Vida Iluminada”, projeto desenvolvido em parceria com Associação das Mulheres Unimed de Limeira (Amul) e composto por 17 alunos deficientes visuais que frequentam o Centro Educacional João Fischer, que cantaram músicas tradicionais de Páscoa, além de solos de flauta transversal e pandeiro, sob a regência da Maestria Renata Batistela.

A Amul existe há dez anos e atua com 20 mulheres com objetivo em promover mudanças no ambiente social e cultural. A Associação elegeu em Limeira o trabalho com deficientes visuais e tem como foco principal o Projeto Vida Iluminada, incorporando recursos para auxiliar no desenvolvimento das atividades do “João Fischer” – DV. A Presidente da Amul, Célia Regina Lara, acredita que o sucesso das atividades desenvolvidas durante o ano só tem sentido com a ajuda mutua da associação com a equipe do João Fischer. “Nós tentamos trazer para eles subsídios para que seu desenvolvimento seja ele motoro, intelectual, cultural aconteça de maneira completa em parceria com a equipe de assistentes social, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas entre outras profissionais do João Fischer, visando sempre o sucesso desse deficiente”, explica.

Entre as atividades desenvolvidas estão informática, cursos de inglês, braile, equipamentos esportivos, coral, acompanhamento psicomotor. “O deficiente agarra essas oportunidades com tanta vontade e quem acaba ganhando mais somos nós em ver toda essa alegria deles em viver, comenta Célia.

O Presidente do Centro de Promoção Social Municipal (Ceprosom), Dionísio Gava Jr, ressaltou a importância de ter essas iniciativas de responsabilidade social, como a parceria com a Associação Mulher Unimed. “A Amul desenvolve há muitos anos esse trabalho de voluntariado e responsabilidade social, transformando a vida dos nossos alunos através de oportunidades de capacitação profissional para que eles possam ter autonomia em suas vidas, por isso só tenho a agradecer a presidente da Associação e toda a sua equipe”, diz Dionísio.

Após uma tarde de brincadeiras e da distribuição de ovos de chocolate pela equipe do Centro Educacional João Fischer e a Associação Mulher Unimed a criançada participou de um lanche para encerrar as comemorações da Páscoa.

Pessoas em situação de rua
Cerca de 30 pessoas em situação de rua que estão alojados na Casa de Convivência, único abrigo limeirense, também receberam ovos de chocolate e um café da manhã para comemorar a Páscoa, graças a doações feitas através de parcerias. Vanderléia explica que essa população é sempre marginalizada e por isso esses momentos são importantes para criar a interação entre os moradores em situação de rua, ajudando assim a estreitar laços de afetividade, fazendo com que muitos retornem ao convívio familiar.

Vanderléia ressalta que o Ceprosom realiza em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Civil um trabalho contínuo de abordagem de rua, sendo intensificado em alguns períodos do ano. Segundo a Superintendente do Ceprosom, o objetivo é convencê-los a sair das ruas e irem para a “Casa de Convivência” que atende pessoas que estavam em situação de rua, oferecendo moradia, refeições e auxílio médico e social. “A intenção é retirar esses moradores das ruas dando um abrigo, e posteriormente, encaminhá-los para o retorno do convívio familiar”, afirma. Vanderléia explica ainda que a abordagem é um trabalho difícil porque muitos se recusam a receber atendimento e preferem continuar nas ruas.

Caso a população identifique a presença de moradores de rua, pode solicitar a abordagem pelo telefone 153 (Guarda Municipal).