CBF consegue validar reeleição de Ricardo Teixeira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de julho de 2003 as 22:39, por: cdb

A CBF, por intermédio de seu departamento jurídico, teria conseguido na noite desta quarta-feira uma liminar no Rio de Janeiro cassando uma outra, obtida em Belo Horizonte, que suspendia a eleição que deu mais quatro anos de mandato a Teixeira. A informação foi divulgada pela Rede Globo. O atual presidente da entidade obteve no início da tarde desta quarta-feira 46 dos 51 votos possíveis.

O pleito havia sido suspenso devido a uma liminar obtida na 8ª Vara Cível de Belo Horizonte por Itamar Vasconcelos, que era um dos vice-presidentes da chapa “Muda CBF”, encabeçada pelo presidente da Federação Pernambucana, Carlos Alberto Oliveira. Mas a entidade conseguiu outra na capital fluminense anulando o efeito da mineira e garantiu a votação. A chapa de Oliveira não foi registrada por insuficiência de assinaturas de presidentes de federações (no mínimo cinco).

O advogado da CBF, Carlos Eugênio Lopes, o Carlô, chegou a afirmar que a liminar conseguida por Itamar Vasconcelos não tinha validade porque era para impedir a realização da eleição e ela só havia sido acatada quando a votação já estava encerrada. Porém, as ações na Justiça continuam para tentar impedir a reeleição de Teixeira, que está no cargo desde 1989.