Casa da Paz comemora dois meses de sucesso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 22 de setembro de 2004 as 10:54, por: cdb

A Casa da Paz da Rocinha completou nesta quarta dois meses de funcionamento, registrando o atendimento de 7.535 pessoas nos 22 serviços oferecidos. O sucesso do programa fez com que o governo o estendesse para outras comunidades carentes, como o Jacarezinho, que recebe, nesta quinta-feira de manhã, a governadora Rosinha Garotinho e o secretário de Segurança Pública, Anthony Garotinho, para a inauguração da segunda unidade do programa.

O local funcionará nos mesmos moldes da casa da Rocinha, tendo como novidade uma sala de cinema popular com capacidade para 50 pessoas. Além de bolo e festa, o governo estará comemorando na Rocinha a ampliação do número de serviços oferecidos, que passa para 28. São mais seis cursos profissionalizantes: operador de telemarketing, técnico em vendas, auxiliar de cozinha, silk-scren, artesanato e reposição de mercadoria. 

A Casa da Paz da Rocinha foi inaugurada no dia 22 de julho. Os moradores da comunidade se beneficiam com os mais diversos serviços, entre eles o balcão de empregos, as linhas de micro-crédito, o pré-vestibular comunitário, os cursos de informática, os serviços de identificação civil, o curso supletivo de 1ª a 4ª séries, o curso de empreendedorismo e o de mercado de trabalho, que ensina como preparar um currículo, apresentação e como realizar exames psicotécnicos.

Além desses serviços, a unidade oferece biblioteca e defensores públicos com atendimento gratuito. A Casa da Paz funciona em parceria com diversos órgãos, entre eles, Fundação de Apoio à escola Técnica (Faetec), Fundação Leão XIII, Detran, Secretarias de Educação, de Trabalho e de Meio Ambiente e Defensoria Pública, além da ONG Instituto Qualivida.

Outro projeto desenvolvido recentemente no local foi a implantação de aulas sobre agricultura e reflorestamento urbano, ministradas por técnicos do Instituto Estadual de Florestas (IEF), formando 82 jovens da comunidade. Os alunos são integrantes do projeto Jovens pela Paz, também desenvolvido pelo governo do Estado. Eles aprenderam técnicas de jardinagem e de produção de hortaliças em garrafas pets e em embalagens descartáveis, noções de botânica, propagação de plantas, irrigação e combate a pragas.

O objetivo do projeto é incentivar a agricultura urbana que visa à produção complementar de alimentos mais saudáveis, de qualidade e de fácil acesso à população, além de contribuir para a geração de renda por meio da produção de mudas, plantas ornamentais e medicinais.

Todas essas ações pretendem despertar na comunidade a importância do cultivo sustentável e da preservação do meio ambiente. De acordo com o projeto da Casa da Paz, os jovens são preparados para se tornar propagadores desses conhecimentos junto à comunidade.